Agência Portland cria manifesto para a startup Loft enaltecer sua cultura

A pandemia tem ensinado sobre Employer Branding. Em tempos de distanciamento social, a relação entre colaboradores e gestores ganhou novas tonalidades. Se antes o contato com a equipe era mais presencial, o que de certa forma podemos dizer mais humanizada, agora o RH, mais digital do que nunca, se encontra no desafio de engajar, desenvolver e entregar experiências de gestão de pessoas de forma remota.
A Loft, que desde 2018 nasceu no mercado imobiliário com a premissa de descomplicar a compra e venda de apartamentos por meio de uma experiência digital e com preços e informações verificados, é hoje uma das startups do setor imobiliário mais valiosas fora dos Estados Unidos e da China com um time de mais de 1.000 funcionários por todo o Brasil, trabalhando de forma híbrida.
Reconhecendo o mercado volátil e os desafios que o permeiam, a empresa criou uma campanha interna para aproximar a conexão com as pessoas funcionárias  por meio da identificação e representatividade. Tendo as pessoas “Lofters” como público-alvo do projeto, a startup deu match com a Portland, agência que segue o propósito de impacto social e é focada no desenvolvimento criativo e na cultura das pessoas.
Desde 2017 a Portland é entusiasta da pluralidade e tem o compromisso com a inclusão, conectando ativistas sêniores da Criatividade, Estratégia e Produção a jovens estudantes de Comunicação, desenvolvendo, assim, Projetos e Pessoas.
“Nosso desafio constante é manter o sentimento de pertencimento e identidade do que é ser Lofter. Foi então que criamos o manifesto Lofter com base nos valores da nossa cultura, nosso Edifício de Valores.  A Portland hackeou – no melhor sentido e em tempo recorde -, o entendimento e a fala da nossa equipe para a construção desse projeto”, divide Gabriela Telles, Head de Cultura, Desenvolvimento e Diversidade da Loft.
Na estratégia criativa, a Portland realizou uma pesquisa com os colaboradores “Lofters” de diversas áreas para captar o pensamento coletivo e, assim, identificar as personas para a criação de um manifesto que falasse com cada uma delas e com todas ao mesmo tempo. Como sustentação da mensagem, o Edifício de Valores da Loft pautado em 5 culturas – Customer Driven, Proud to Build, Win Together, Be Adaptable, Be Yourself – inspirou um vídeo manifesto.  A partir dele, nasceu o desdobramento para uma Websérie “O Jeito Loft” que contextualiza os próprios colaboradores.

Entre os insights, “O que é ser Lofter?” ganhou tradução e ressignificação de um tom de voz que reforça a Loft como uma entidade que existe por causa das pessoas, as conecta com seus propósitos individuais, entende que somos todos diferentes, mas que acontece pelos valores em comum. Ser “Lofter” é romper a obviedade com a liberdade de ser quem somos.

“A conexão entre a Portland e a Loft acontece de uma forma genuína porque estamos juntos na mesma sintonia: a de entender e defender que a diversidade de pessoas é uma ferramenta de inovação. Os processos criativos da Portland são sempre emocionantes porque permitem trocas entre os clientes e toda a nossa equipe. Juntos não chegamos em um consenso, chegamos em um lugar que ainda não existia”, observa fundador da Portland, Bruno Höera.