Batuca ganha novo sócio e mira crescimento em Porto Alegre

Com oito anos de mercado, a agência de publicidade Batuca se prepara para expandir a sua atuação em Porto Alegre. Já consolidada na Serra Gaúcha, a agência mira novas prospecções na capital do Rio Grande do Sul, onde mantém um escritório desde janeiro de 2019, e agora busca posicionar-se como um dos principais players da publicidade gaúcha. Para viabilizar o processo, um novo nome passa a integrar a sociedade da agência ao lado de André Lima, Helena Ben e Pâmela Rosa. Cria da casa, Dirson Vinicius Arndt, além de sócio, também assume como diretor de criação, ao lado de Pâmela. “Enquanto muitas empresas procuram sócios externos para somarem ao negócio, a Batuca busca fazer esse movimento com pessoas que já fazem parte do nosso time e que se desenvolveram com o nosso DNA”, comenta André Lima, que agora responde como CEO da agência, com o objetivo de atuar mais estrategicamente no crescimento do negócio.

“Estar mais presente no mercado de Porto Alegre sempre foi algo que vimos com bons olhos, pois, nos coloca em uma vitrine não só para a capital, mas para outras regiões do estado e do Brasil. A expansão da nossa operação na cidade vai trazer ainda mais força para a nossa marca, resultando em entregas maiores e melhores para os nossos clientes. Estamos animados para os próximos passos”, comenta o CEO da Batuca.

Dirson Vinícius Arndt, 29, iniciou sua carreira no ramo gráfico ainda na adolescência, quando despertou o seu interesse pela comunicação impressa e desenvolveu habilidades técnicas. Mais tarde, aos 18, passou a dar aulas de computação gráfica e apaixonou-se pela didática. Aos 23, entrou para a Batuca como assistente de arte e, depois, passou a diretor de arte. Em 2016, começou a coordenar o time de criação da agência, até mudar-se para Porto Alegre, em junho de 2018, e participar ativamente da abertura do escritório da agência na capital gaúcha, em janeiro de 2019. Desde junho do ano passado, Dirson atuava como coordenador de criação na sede de Bento Gonçalves.

“Quando entrei na Batuca, há 6 anos, fui acolhido como um novo membro de uma linda família. Isso me mostrou um novo propósito de negócio e, aos poucos, fui me alimentando do que a gente chama de “espírito Batuca”. Hoje, consolidar a agência como meu projeto de vida reafirma um dos nossos mantras que diz que o barulho muda tudo. Cuidar da criação da agência ao lado da Pâmela é uma grande realização. Falamos que o setor de criação é o coração da Batuca e trago comigo o desafio de fazer esse coração pulsar mais forte, ainda mais engajado e criativo”, comenta Dirson.