Santería, Madre Mia e VAPT, brilharam no El Ojo de Iberoamerica 2021

As produtoras de filmes do G8 Group  Santería, Madre Mia e VAPT marcaram presença com produções premiadas no El Ojo de Iberoamerica 2021,  primeiro festival internacional com uma abordagem e perspectiva latina sobre a criatividade, a comunicação e o entretenimento que a cada ano extrapola as fronteiras. O G8 Group é comandado pelo CEO, Edgard Soares Filho.

Há mais de 23 anos, o Festival Internacional El Ojo de Iberoamérica contribui para a indústria regional e global de comunicação, marketing e publicidade, com seu coquetel único de formação e inspiração, reconhecimento aos melhores profissionais e empresas da região e suas equipes, com oportunidades únicas de encontro, intercâmbio e networking entre talentos latinos e figuras de renome mundial.

Pela Santería, o filme “Let her run” com direção de Rafa Damy faturou o Grand Prix e Ouro em “Film”, a principal e mais cobiçada categoria do Festival, e também ouro em “Producción Audiovisual Dirección de actores”. A campanha é da Africa para SporTV e trata de discriminação nos esportes.

Já pela Madre Mia Filmes, duas produções, “Scary Lamp” da MullenLowe com direção de Thiago Artimonte faturou prata em Innovacion “Prototipo” e “Racism Targets”, criação da BETC/Havas para o Fortaleza E.C. ganhou prata em PR “Acciones de SRE”, direção de Brankinho Sá.

E pela VAPT Filmes, a produção “Yes” criada pela agência Fields360 para a ABTO (Associação Brasileira de Transplante de Órgãos) faturou bronze em “Film Comerciales hasta 180 segundos de duracion”.  A direção de cena é de Edu Pimenta.

Santería – Africa – SporTV

Sobre o “Let her run”

Basta ouvir “não é mulher o suficiente”. Parte da mentalidade do Atletismo Mundial é encurralar atletas do sexo feminino em provar se são realmente mulheres.

O teste de sexo teve muitas faces desde os anos 30. O novo capítulo deste fanatismo constante em 2020, diz que se o nível de testosterona das mulheres for superior a 5 nmol / l elas não são consideradas mulheres.

Para esclarecer essa discriminação, fizemos um filme baseado no dramático teste de sexo da vida real nos anos 60, chamado de “nude parades” que muitas atletas tinham que passar para provar que eram mulheres. Elas tinham que fazer um exame físico perante um painel de médicos.

Para aumentar a consciência deste preconceito e ajudar as atletas qualificadas a competir nos Jogos Olímpicos de 2020, a campanha destacou o problema e fez com que as pessoas falassem sobre este tema que estava na sombra. O método mudou, mas a mentalidade é a mesma. Para competir, muitas atletas do sexo feminino ainda têm que provar que são mulheres.

“A sensibilidade e a força do filme, o reflexo do olhar de todos que fizeram parte do processo, principalmente, das mulheres da equipe é motivo de alegria e comemoração. Que os louros sejam recebidos por todos e todas”, comemora Rafa Damy, diretor de cena.

Confira o filme “Let her run” em: https://letherrun.com.br/pt-br/

Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=Rf0danMat9w

Madre Mia Filmes – “Scary Lamp” e “Racism Targets”

O filme “Scary Lamp” demonstra o funcionamento de um protótipo de abajur que se conecta com filmes de terror e cria uma experiência ainda mais assustadora para quem está assistindo e foi lançado em formato experimental pela MullenLowe.  Funciona assim: em alguns momentos que as luzes piscam nos filmes, também vão piscar dentro de casa através do abajur, gerando uma interação assustadoramente inédita no mundo cinematográfico.

O projeto contou com diversas parcerias como o desenvolvimento tecnológico de Davy Sr., produção do filme pela Madre Mia Filmes e direção de cena de Thiago Artimonte e produtora de áudio Jamute. Assista:  https://www.youtube.com/watch?v=cO_zgKupF4Q

“Filmes foram feitos para mergulhar, viver e sentir outras realidades. Scary lamp é uma maravilhosa invenção criada pelo time da MullenLowe para intensificar as sensações de um filme de terror. O prêmio do El Ojo certifica essa qualidade e garante que eles estão no caminho certo”, celebra Thiago Artimonte, diretor de cena da Madre.

A campanha “Alvos do Racismo” do Fortaleza Esporte Clube foi uma ação criada e desenvolvida pela BETC/Havas, no jogo entre o time e o Corinthians em dezembro de 2020, pela Série A do Campeonato Brasileiro. Os jogadores negros do Fortaleza, como Bergson e David, entraram em campo com alvo no lugar das tradicionais listras tricolores. O movimento foi intitulado “Alvos do Racismo”. A luta é contra a discriminação dentro e fora dos campos. Pela lei do esporte, a injúria racial, quando praticada pelos torcedores, não é enquadrada como crime de racismo. A campanha, além de estimular as discussões e combate à violência racial, busca reivindicar que essas situações sejam enquadradas nas leis. Confira o filme: https://youtu.be/mvmzCS1E3TY

“É uma honra a consagração de produções da Madre Mia Filmes no mais importante festival latino americano de criatividade, o El Ojo de Iberoamerica que premia as melhores ideias, agências, produtoras  e profissionais, e agradecemos também as agências Mullen Lowe e BETC/Havas pela confiança em direcionar sua genialidade criativa e parceria para produzirmos as peças”, comemora Telma Reis, sócia e diretora comercial da Madre Mia Filmes.

VAPT Filmes – Yes/Fields360/ABTO

A campanha é uma iniciativa da ABTO (Associação Brasileira de Transplante de Órgãos), criação da Fields360 e direção de cena de Edu Pimenta e demonstra que “alguns presentes tem o poder de mudar vidas inteiras”, e em tom emocional estimula as pessoas a optar pela doação de órgãos, assim como manifestar esse desejo para a família.O filme conta a história de um pai e uma filha e fala sobre os verdadeiros presentes que deixamos em vida. Ambientado no Natal, uma época especial para renovar as esperanças e presentear quem a gente ama com amor, carinho e companheirismo ressalta a diferença que podemos fazer na vida das pessoas ao estarmos presentes e apoiando-as na hora de seguir seus sonhos. O final é surpreendente.

Link do clipe: https://www.youtube.com/watch?v=vZJaNUzITdQ&feature=youtu.be

Ou aqui: https://www.instagram.com/p/CJJTz5bnl4R/?igshid=1eghujmvgjcmi

FICHAS TÉCNICAS DOS FILMES:

LET HER RUN/SANTERÍA:

Título: Let Her Run

Agência: Africa

Anunciante: SporTV

CCO: Sergio Gordilho

Direção Executiva de Criação: Matias Menendez

Redator: Nicholas Bergantin

Diretor de Arte: Rodrigo Adam/ Pedro Galdi/ Maso Heck

Diretor de Projetos Especiais: Monique Lopes Lima

Gerente de Projetos Especiais: Fernanda Segura / Juliana Leite

Produtor de Projetos Especiais: Aline Saraiva

Assistente de Projetos Especiais: Malu Lins

Diretor de Relações Institucionais e Sustentabilidade: Raphael Vandystadt

Produção Agência: Rodrigo Ferrari / Renata Sayão / Ian Inglez

Produtora do filme: Santería

Produção Executiva: Edgard Soares Filho, Felipe Luchi e  Rafa Damy

Direção Criativa: Felipe Luchi

Direção Executiva de Negócios: Roger Garcia

Direção Novos Negócios: Emerson Souza

Atendimento: Renata Sabino

Direção de cena: Rafa Damy

Assistência de direção: Bárbara Aranega /Pedro Sokol

Direção de fotografia: Guilhe Muse

Direção de arte: Thiago Cusack  e Paty Pereira

Figurino:  Kleber Lucin

Maquiagem: Miriam Kanno

Coordenação de produção: Ana Paula Domingues

Produção: Paula Ortiz

Coordenação de Pós Produção: Alexandre Fernandes

Assistência de Pós Produção: Lucas Sakai

Edição/Montagem: Rodolpho Ponzio

Color: Osmar Júnior

Pós Produção: Line VFX

Finalização: Arthur Aveiro e Welthon Lopez

Produtora de áudio: Studio Cabaret

Produção musical: Mauro Kuschnir

Compositor: Guilherme Azem

Masterização: Gab Scatolin

Assistência: Ingrid Lopes e Lu Novelli

Coordenação: Verusca García e Junior Freitas

Scary Lamp/Madre Mia Filmes:

CRIAÇÃO: Andre Havt, Daniel Scheiner e Fernando Christo

PRODUÇÃO: Rodolpho Donato, Luiza Pagliarini e Felipe Borges

PROGRAMADOR: Davy Sr

PRODUTORA: Madre Mia Filmes

DIREÇÃO: Thiago Artimonte

PRODUTOR EXECUTIVO: Telma Reis

ATENDIMENTO: Claudia Caldeira

COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO: Ana Paula Domingues

DIRETORA DE ARTE: Alessandra Villela

DIRETOR DE FOTOGRAFIA: Alberto La Salvia

DIRETOR DE PRODUÇÃO: Ana Júlia Corrêa

PRODUTORA DE ELENCO: Isabeau Christine

ASSISTENTE DE DIREÇÃO: Vitor Moreno

COORDENADOR DE PÓS: Alexandre Fernandes

ASSISTENTE DE COORDENAÇÃO: Lucas Sakai e Neide Oliveira

PÓS-PRODUÇÃO EQUIPE – ColorBar Filmes

MONTAGEM E FINALIZAÇÃO: Beto Nassiff

MOTION GRAPHICS: Ebson Clarindo

COLOR GRADING: Capadócia VFX

ATENDIMENTO: Dany Menezes

COORDENAÇÃO INTERNA: Dany Menezes e Beto Nassiff

Produtora de Áudio: JamuteDireção Musical: James Pinto Composição: James Pinto e Daniel TellesMixagem e Finalização Trilha: Fernanda Galetti, Otavio Bertolo e Rafael LaurentiMixagem, Edição e Finalização de Som: Juliana Zuppo e Leo VieiraAtendimento/Produtora de Áudio: Kiki Eisenbraun e Sabrina Geraissate

Racism Targets (Alvos do Racismo)/Madre Mia Filmes:

Agência: BETC/HavasCliente: Fortaleza Esporte ClubeTítulo: Alvos do RacismoCCO: Alexandre Vilela (Xã)Diretor de criação: Alexandre Vilela (Xã), Melissa Pottker e Juliano AlmeidaDiretor de arte: Nuno Mendes, Felipe “Cauby” Martins e Zara VeaseyRedator: Willian Graniero, Leonardo Milani, Marconi Filho e Juliana LonganoProducers: Anna Ferraz, Rafael Paes e Beatriz RossiDiretores de Conta: Eduardo Sarti, Carolina Delalibera e Roberta SanchesSupervisores de Atendimento: Henrique Pecego e Carolina AbreuHead de Mídia: Jairo SoaresDiretora de Mídia: Andrea Santos FerreiraGerente de Mídia: Bruno CapitaniPlanejamento: Eduardo LoureiroProdutora do filme: Madre MiaCoordenadora de produção: Ana Paula DominguesDiretor: Brankinho SáAssistente de direção: Jardel Batista de SousaProdução Executiva: Telma dos ReisAtendimento: Renata SabinoCoordenadora de produção: Ana Paula DominguesMontador: Tiago HasegawaAprovação cliente: Márcio Persivo

Anunciante: Fortaleza Esporte Clube

Yes/VAPT Filmes:

Ficha Técnica:Título: YESCEO: Sidney CamposDiretora de Operações: Ruskaya ZaniniVice-Presidente de Criação: Thiago ReisDireção de Arte: Athos BernardoRedator: Hayre BorgesPlanejamento: Thiago ReisDiretora de Produção: Ozana AndradeProdução: Rodrigo CavalcanteProdução RTVC: Rodrigo Cavalcante e Ana CarolinaDiretora de Mídia: Adriana LopesMídia: Raquel Noura e Marco MarquesDiretora de Atendimento: Viviane MirandaAtendimento: Felipe Costa e Sabrina FrançaRevisão: Bruna TorinelliAprovação: Gustavo FerreiraPRODUTORA: VAPT FilmesProdução executiva: Edgard SoaresAtendimento: Wanessa SeveroDireção de cena: Edu Pimenta1a Assistência de direção: Flavia Ventura2o Assistência de direção: Gabriel MendesDireção de fotografia: Kauê ZilliDireção de arte : Joan Ibars PallasProdução de objetos: Patrícia DiGiorgioFigurino: Kleber LucinAssistente de figurino: Agnaldo PavãoMake/hair/FX: Miriam KannoCamareira: Alessandra CastilhoCoordenação de Produção: Ana Paula DominguesDireção de produção: Marcello AvianProdução: Ana Julia CorrêaAssistência de produção: Arthur David Silva e Giovani Aparecido AlvesProdução de casting: Marcia Godinho e Clube do CastingApoio: Elitecam e Big BoxCoordenação de Pós Produção: Alexandre FernandesAssistência Coordenação Pós Produção: Lucas SakaiEdição / Montagem: Edu PimentaCorreção de cor: ClandestinoColoristas: Alexandre Cristófaro e João GeraldoAtendimento Clandestino: Elciane MagdaSupervisão de Pós Clandestino: Fabian GamarraProdutora de áudio: CordelCompositor: André Caccia BavaSound Design: Henrique MeyerDireção musical: André Caccia BavaMixagem: André Caccia Bava