re-CONSTRUÇÃO

Um ótimo termômetro para se medir a temperatura de uma economia é acompanhar a Indústria da Construção de Imóveis, e dentre estes, os mais fáceis de serem observados são os prédios de apartamentos, espigões de concreto, um verdadeiro formigueiro com rainha, soldados e operários, um conjunto de mão de obra especializada, ou não, geradora de riquezas em todas as suas fases, da incorporação ao projeto, da fundação ao acabamento, sem falar do braço comercial, corretagem, documentação, onde tudo tem custos, impostos, comissões, fato gerador de circulação de moeda e de lucro.

Só para comparativo, em uma única foto em bairro paulistano, temos a construção acelerada de uma torre de grande porte circundado por mais dois terrenos, limpos e preparados para receber o stand imobiliário e início das obras, mais dois aceleradores de riquezas por um período mínimo de dois anos.

Em rápida pesquisa por Salvador, temos anúncios minuciosos onde são expostos detalhes dos apartamentos, tais como Studio 47 m²; Style 59 m²; Comfort 71 m² e Comfort 85 m², em um único empreendimento, e também nos mais diversos bairros da cidade, Cabula, Graça, Rio Vermelho, Pituba, Corredor da Vitória, ou seja, atendendo consumidores das classe A até a D/E.

Em Belo Horizonte, de Funcionários a Savassi, anúncios com pormenores como “com serviços de massagem/manicure/cabeleireiro/carro compartilhado“.
Já em Brasília, um único anúncio oferecia a possibilidade de 323 imóveis/apartamentos ainda na planta, e valores mencionando um mínimo de R$ 70.000,00 e outro com um valor mínimo de R$ 415.000,00, ou seja, para variados bolsos e gostos.
Bom, se você hoje morar em uma grande cidade, basta olhar para os lados e verá uma nova torre sendo construída, ou terrenos sendo preparados para uma futura construção, um fator para nos alegrar e relembrar que a economia está chegando a um patamar suportável, pois nenhum empresário que se preze começa uma grande obra que não possa terminar.

Estamos voltando ao nosso normal, mas isto não te possibilita sair sem máscara nem se envolver em aglomerações, fatores de risco.

Para mais informações acesse: www.contatobrasil.com.br