DZ Estúdio e UFRGS lançam programa para ampliar o acesso de alunos cotistas às oportunidades de trabalho no mercado da publicidade

“A gente tem muito trampo pra fazer, história pra escrever e escurecer a publicidade. Talento tem pra ver, mas pra poder vencer precisa ter oportunidade. Ninguém tá pedindo nada. A gente só quer ver a mudança, irmão”. A letra da música que está no filme de lançamento da campanha do projeto Rumos Mais Pretos foi criada por Joca Lima, também conhecido como rapper Nego Joca, um jovem negro de 28 anos, estudante da UFRGS, cotista, redator na DZ Estúdio e protagonista do videoclipe produzido para comunicar o projeto aos estudantes.

Rumos Mais Pretos não quer ser visto pelo mercado publicitário e pela sociedade civil apenas como mais um programa de estágio, é uma iniciativa entre a DZ Estúdio e a UFRGS/ Rumos da Publicidade, liderada pela professora Elisa Reinhardt Piedras (FABICO-PPGCOM), que tem como objetivo capacitar e também empregar estudantes cotistas negros, pardos e indígenas do curso de Publicidade e Propaganda da universidade.

“Essa iniciativa é essencial e importante para a gente conseguir atingir de fato o que fala na letra, que é escurecer a publicidade e mostrar o talento dessas pessoas. Já fiz muitos processos seletivos e não passava porque não tinha experiência profissional, não falava inglês fluente, não tinha bagagem cultural adquirida em viagens, que são coisas que você alcança quando tem capital financeiro”, comenta Joca.

A proposta do Rumos Mais Pretos tem dois braços: workshops com profissionais da DZ e do mercado e o programa de estágio da agência. Para participar é preciso estar com alguns requisitos preenchidos, como a matrícula ativa no curso de Publicidade e Propaganda,  ter entrado na UFRGS através da modalidade autodeclarado PPI (pretos, pardos e indígenas) e, no caso de se candidatar ao programa de estágio, estar no 3o semestre em diante do curso de Publicidade e Propaganda. As inscrições vão até 04/07 e todas as informações estão no site: https://dzestudio.com.br/rumosmaispretos/.

O projeto contou com a mentoria de Luana Daltro, relações públicas e consultora em temáticas sobre Comunicação e Diversidade Racial -, que também dará uma aula sobre comunicação digital para os candidatos. Segundo Aline Bohn, Head de Pessoas e Cultura da DZ Estúdio e quem implementou o projeto na agência em conjunto com os sócios Zé Pedro Paz e Davi Neves, “o Rumos vai contratar seis estagiários, mas mais do que isso, vai abrir espaço de conhecimento com a presença de profissionais consolidados no mercado para 40 estudantes, contribuindo para o acesso a outras oportunidades de emprego, inclusive”, explica Aline.

“A publicidade é um lugar privilegiado de circulação de valores sociais, além de marcas e produtos. Pesquisas indicam que só teremos mais anúncios que representam a sociedade em toda a sua pluralidade quando os espaços de produção (as agências) forem inclusivos e agregarem colaboradores diversos. Idealizamos esse projeto para convocar o mercado a promover essa transformação e a parceria da DZ está sendo decisiva para mudar os rumos da publicidade”, completa a professora Elisa Piedras.

A parceria entre a DZ Estúdio e a UFRGS surgiu no fim do ano passado, quando a agência desenvolveu o site do projeto Rumos da Publicidade (https://www.ufrgs.br/rumosdapublicidade/), que reúne centenas de pesquisas acadêmicas da área de publicidade e propaganda, para ajudar os alunos, pesquisadores e os entusiastas no assunto a encontrarem, num único local, várias fontes de dados para ampliar o conhecimento sobre o tema e mudar os rumos da publicidade. O projeto é desenvolvido na Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação e no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFRGS, com o apoio da CAPES.