Jackson Fullen fala sobre a plataforma TalkAtive

Desenvolvido como uma plataforma para criar, alimentar e engajar comunidades em atividades digitais o Talkative teve 2019 de grandes conquistas. A tecnologia, desenvolvida pela Wololo, startup do Porto Digital de Recife que tem entre os investidores nomes como Roberto Grosman (CEO da F.biz, ex-Google e ex-Amazon) e Julio Zaguini (ex-Google), enfrentou o desafio de se posicionar como um motor que pode ser aplicado em soluções diversas. Segundo Jackson Fullen, CBO e socio/fundador  da startup, os projetos desse ano envolveram comunidades para engajamento de micro-influenciadores com marcas, projetos para relacionamento de marcas com o trade, plataformas para relacionamento e engajamento de clientes e outros que provaram a versatilidade da tecnologia. “Entre os projetos que estão em desenvolvimento a criação de uma plataforma para agrupar e mobilizar a torcida de grandes times em uma rede social fechada e verticalizada capaz de se engajar com os conteúdos do time e dos patrocinadores em ambientes digitais é um dos mais me animam”, relata o executivo.

O Talkative permite a uma marca publicar um aplicativo para iOS e Android que funciona como uma rede social exclusiva e gamificada, onde os usuários recebem pontos que podem alimentar um ranking ou resgatar prêmios por se engajar com conteúdo e atividades propostas. Assistir um vídeo, ler um conteúdo, responder uma pesquisa, enviar uma foto, vídeo ou texto, visitar determinada URL, dar um checkin em uma localização, compartilhar um conteúdo da marca nas redes sociais, publicar um conteúdo sugerido pela marca nas redes sociais, convidar amigos e diversas outras tarefas geram pontos, badges e prêmios, criando o que Eden Wiedemann, CEO e socio/fundador da Wololo, chama de engajamento estimulado.

“No passado o espaço era caro. Minutagem ou centrimetragem versus audiência determinavam o custo de impactar a audiência, mas isso mudou com a internet. Sobra espaço, sobra conteúdo. Caro agora é atenção, tempo, foco. Com o Talkative conseguimos criar uma dinâmica onde o usuário é estimulado e recompensado por dedicar atenção e engajamento as atividades propostas. Conseguimos, dessa maneira, garantir que ele consuma e absorva um conteúdo, que forneça informações estratégicas, que se engaje em atividades importantes para o relacionamento com a marca, seja ele um colaborador, parte do trade, consumidor ou influenciador”, diz Eden Wiedemann. “E vamos além, ao engajar o usuário na distribuição de conteúdo da marca em suas próprias redes convertemos ele de target em mídia, usando sua relevância, alcance, credibilidade e até mesmo capacidade de conversão de leads em benefício da estratégia de comunicação da marca”, reforça Jackson Fullen.

Entre as conquistas de 2019 estão o segundo lugar no prêmio Aberje e o primeiro lugar no Troféu Jatobá com o Case da CNI. Em uma parceria com a FSB, responsável pela gestão da plataforma e produção do conteúdo, a Wololo desenvolveu uma versão exclusiva do Talkative atendendo a um briefing da Centra Nacional da Indústria, que buscava aproximar mais o Sesi/Senai de alunos, professores e colaboradores, engajando-os no consumo de conteúdo estratégico sobre as iniciativas do sistema. Na plataforma um rico conteúdo sobre novidades, atividades, realizações, projetos, cultura e tantos outros são publicados diariamente, fazendo com que os usuários, alertados por meio de push, se engajem no consumo. Os números impressionam. A base, orgânica, já conta com 38 mil usuários. Em poucos meses  foram feitas 678 publicações de conteúdo e sugeridas 2.098 ações que resultaram em um engajamento médio de 78% dos usuários, com 786.278 ações realizadas e mais de 143 mil comentários postados. O sucesso da iniciativa foi reforçado quando em uma pesquisa com usuários que abandonaram a plataforma – a maior parte devido ao fim do vinculo com o Sesi/Senai – os usuários apontaram um índice de aprovação de 92% do projeto.

“2020 vem cheios de promessas, o lançamento de novas funcionalidades e o lançamento de projetos em parceria com grandes marcas de consumo são esperados já para o primeiro trimestre”, afirma Fullen. “A comunicação vem mudando rapidamente, nós estamos atuando ativamente nesse processo de mudança, resgatando a relevância do conteúdo e criando uma cultura de recompensa do engajamento do usuário. E é importante frisar que nos envolvemos em todo projeto, participando ativamente do planejamento, indicando as melhores práticas e definindo como nossa tecnologia pode ajudar nosso cliente a atingir seus resultados”, complementa.