Instituto Coca-Cola Brasil e ONU Mulheres incentivam igualdade de gênero em comunidades de baixa renda

A ONU Mulheres e o Instituto Coca-Cola Brasil promoveram oficinas de capacitação sobre igualdade de gênero para cerca de 22 mil mulheres e 13 mil homens de comunidades de baixa renda do Brasil. O público, mobilizado em 24 Estados e no Distrito Federal, foi composto por empreendedoras, jovens em preparação para entrada no mercado de trabalho e membros de cooperativas de materiais recicláveis que participam da plataforma Coletivo Coca-Cola.

Para a realização das oficinas, foram produzidos três vídeos educativos, com o apoio do Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM), sobre direitos humanos, igualdade de gênero e empoderamento das mulheres. O conteúdo audiovisual despertou debates e reflexões sobre as relações cotidianas, as divisões de tarefas no ambiente doméstico e familiar, a ação das desigualdades de gênero no mercado de trabalho e na comunicação.

A parceria uniu o programa Coletivo Coca-Cola, voltada ao fortalecimento comunitário e à geração de renda nas comunidades sob a gestão do Instituto Coca-Cola Brasil, com a experiência da ONU Mulheres nos temas igualdade de gênero, empoderamento das mulheres e direitos humanos.

“Como braço social da Coca-Cola Brasil, o Instituto juntou a sua expertise com comunidades e esforços com os da ONU Mulheres. Construímos maneiras inovadoras de mudar a realidade de comunidades de baixa renda. Alcançamos resultados surpreendentes e percebemos o potencial de setores corporativos ligados à iniciativa privada mobilizarem atenção e investimentos para o empoderamento econômico das mulheres e das comunidades. Temos uma rota e convidamos outras corporações a seguirem conosco em favor dos direitos das mulheres”, afirma Nadine Gasman, Representante da ONU Mulheres Brasil.

“Acreditamos que as empresas podem e devem atuar para além das fronteiras de suas políticas de recursos humanos, para além das paredes de seus escritórios e fábricas, como agentes incentivadores de transformações que rompam os padrões culturais e tornem a sociedade mais justa e igualitária. É por isso que essa parceria com a ONU Mulheres tem um papel tão importante para a promoção do empoderamento socioeconômico das mulheres em comunidades de todo o Brasil”, afirma Daniela Redondo, Diretora Executiva do Instituto Coca-Cola.

Nas oficinas foram abordados temas como procedimentos de criação, legalização e gerenciamento eficiente de negócios próprios e coletivos, além da gestão de recursos. Foi elaborado ainda um Guia de Formalização Fácil para Empreendedoras e levantados dados sobre gênero, raça e etnia para o Manual de Compras Sustentáveis, do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), composto por mais de 70 grandes grupos empresariais do país, entre eles a Coca-Cola Brasil.

Confira os vídeos educativos: