Catraca Livre completa dez anos e se consolida entre millennials

Catraca Livre, veículo de comunicação online, comemora dez anos de sucesso com millennials. Com um novo posicionamento de marca, “Facilite sua vida”, a Catraca apresenta uma nova liderança e a criação de projetos especiais, com o objetivo de resgatar uma comunicação democrática, humanizada e personalizada.

O veículo, que cresceu com os millennials, construiu sua história na comunicação brasileira com base no olhar dessa geração, e segue dialogando com o público, criando engajamento e entregando um conteúdo direcionado. “Diariamente, ajudamos nossos leitores a moldar essa nova relação com o mundo, no qual a experiência é mais importante que o consumo. A qualidade de vida é um pensamento que acompanha a escolha profissional. O acesso vale mais que a posse. A curadoria vale mais que a abundância”, explica o novo diretor executivo Marcos Dimenstein, que entra para dar continuidade ao legado do pai, o jornalista Gilberto Dimenstein.

Com toda a experiência adquirida ao longo dos anos, a Catraca Livre comemora também a idealização de dois novos núcleos: um de projetos de impacto social para grandes marcas – por meio de storytelling e branded content – e um de inteligência batizado de Young Data, que servirá como fonte de dados sobre o comportamento da geração Millennial. “Sabemos que hoje em dia, é necessário construir um diálogo com empatia e compreender os propósitos do receptor. Nesses dez anos, construímos relações e crescemos junto com nossos leitores. Por isso, queremos nos tornar referência para marcas que desejam se comunicar com esse público tão exigente e engajado”, conta Marcos.

A Catraca Livre surgiu em 2008, como um projeto estudantil sob orientação de Gilberto Dimenstein. O objetivo era mapear os eventos culturais gratuitos em São Paulo, após a constatação que alunos da região da Avenida Paulista não frequentavam espaços como o Museu de Arte de São Paulo (MASP) e o Itaú Cultural, desinteresse que poderia estar atingindo a população como um todo, talvez por falta de informação.

“Profissionalizamos um projeto que nasceu de forma espontânea e sem visão empresarial, e hoje temos uma marca de grande força junto ao público e ao mercado. Estamos em constante transformação e evolução para melhorar ainda mais a experiência do usuário, sem perder a identidade”, finaliza Marcos.