Assistente virtual Ângela integra Campanha #querqueeudesenhe

A assistente virtual do Instituto Avon para o enfrentamento à violência contra mulheres e meninas, Ângela, é a voz da campanha #QuerQueEuDesenhe, desenvolvida pelo Instituto Avon durante os 21 Dias de Ativismo pela Não-Violência contra a Mulher. Ângela narrou as 21 tirinhas ilustrativas sobre o tema ‘consentimento’ na esfera digital, que foram compartilhadas nas redes sociais do Instituto Avon e desenvolvidas por ilustradores do Brasil e da América Latina. A intenção é fazer com que a áudio descrição deixe a campanha mais inclusiva e faça com que as mensagens cheguem para mais pessoas.

Ao todo, sete artistas foram convidados para retratar as diferentes formas de violência e exposição de mulheres e meninas na Internet. De diferentes países hispânicos e lugares do Brasil, os artistas desenvolveram 3 temáticas cada e movimentaram as suas redes falando sobre a campanha. Ações de conscientização como essa são extremamente relevantes, ainda mais em um momento como o que estamos vivendo. Segundo a pesquisa “Além Do Cyberbullying: A Violência Real Do Mundo Virtual” realizada pelo Instituto Avon com a Decode em dois períodos, entre janeiro de 2019 e março de 2020 – antes da pandemia de Covid-19, e entre julho de 2020 e fevereiro de 2021 – durante as medidas restritivas de circulação e fechamento de espaços; o assédio se tornou a principal violência (38%) sofrida por mulheres e meninas do ambiente digital, seguido por ameaças de vazamento de imagens íntimas (24%).

“Ao incluirmos a áudio descrição nas imagens da campanha, ampliamos o alcance das mensagens para as mulheres e meninas que vivenciam situações de violência na Internet, mas não as reconhecem como tal ou se sentem coagidas ou culpadas. Ao mesmo tempo, ampliamos o alcance da campanha para homens, mulheres e crianças, aumentando o seu potencial de conscientização e transformação da sociedade. A versão auditiva confere à campanha um caráter mais inclusivo manifestando por meio de múltiplos formatos o nosso desejo de chegar a todas as mulheres”, afirma Daniela Grelin, diretora executiva do Instituto Avon. “Queremos que todas as mulheres, sem exceção, saibam que não estão sozinhas, que podem procurar apoio e que a Ângela está disponível para ajudá-las”, conclui Daniela Grelin.

O projeto liderado pelo Instituto Avon foi desenvolvido pela Wunderman Thompson para o Brasil, Argentina, Chile, Uruguai, Colômbia, Equador, Peru, México, Guatemala, Honduras, El Salvador, Panamá, Nicarágua e República Dominicana, respeitando as especificações de cada país.