Jamute anuncia novos profissionais nos estúdios de São Paulo

Da esquerda para direita – em pé Rafael, James Pinto e Alejandro; sentadas Cássia e Kiki. Crédito: Álvaro Peixoto

Comandada por James Pinto, CEO/Founder e Audio Producer, a produtora de som Jamute, iniciou suas operações em Curitiba, no ano de 1996. Desde 2014, o produtor musical expandiu os negócios para São Paulo, mantendo a base de operações curitibana. Em 2018, por exemplo, o estúdio cresceu 37%, reflexo dos investimentos feitos em 2017.

Diante desse cenário, a Jamute preparou uma série de ações para este ano, como a abertura de um escritório internacional, em Miami (EUA), e a contratação de novos profissionais para as áreas de atendimento, produção de som e coordenação, em São Paulo. Como diretor de atendimento internacional, a produtora anuncia Alejandro Lepez, argentino com vas ta experiência no mercado internacional, tendo sua última passagem por uma produtora de som da Dinamarca.

Para á área de novos negócios e atendimento, chega à produtora Kiki Eisenbraun, ex-Play it Again, onde trabalhou por 11 anos, chegando a ser sócia, e H.A.M.nyc. Cássia Garcia, ex-A Voz do Brasil, assume a gerência de tráfego. E na parte técnica, a Jamute contratou o engenheiro de som Rafael Laurenti, ex-A9, Big Foot, Trio e Argila.

“Em 2017 eu investi todas as minhas fichas em uma estrutura que fosse compatível para grandes projetos, e esse investimento  retornou de forma positiva. Com o crescimento expressivo nos últimos dois anos, foi preciso chamar novos profissionais para compor o time da produtora. Também decidimos investir no mercado internacional. Diante das demandas de agências de fora do Brasil, foi montada uma operação internacional em Miami, que será comandada por Alejandro Lepez, que tem experiência e habilidade com o mercado internacional”, analisa James Pinto.

“Aqui em São Paulo comemoramos a chegada da Kiki Eisenbraun, uma profissional muito experiente que chega para somar e será fundamental para as estratégias de 2019, que incluem novos negócios, posicionamento e relacionamento com agências às quais a Jamute ainda não trabalha. A Cássia Garcia vai comandar o gerenciamento da produtora, unificando São Paulo, Curitiba e a operação internacional. A Jamute tem um grande volume de tráfego e a Cassia vem gerenciar todas as nossas operações. E Rafael Laurenti, engenheiro de som bastante criativo, com experiência em sound design, mixagem e masterização, chega para completar o time. Em 2019 a Jamute vai apostar nos seguintes pilares: investimento internacional e intensificar fidelização e criatividade”, concl ui James.