Elo Company conta com três filmes no Prêmio ABC 2022

Na última semana, a Associação Brasileira de Cinematografia anunciou os trabalhos selecionados pelos júris para concorrer ao Prêmio ABC 2022. Entre eles, “Cravos” e “Doutor Gama”, distribuídos pela Elo Company e “Você não é um soldado”, produzido pela Elo, integram o corpo de projetos na disputa.

A votação, que conta com a participação de pessoas associadas nas categorias aspirante, ativa, efetiva, emérita e professora, acontece até o dia 19 deste mês. Os cinco finalistas de cada categoria serão divulgados no dia 20 de maio e os vencedores, anunciados na cerimônia do Prêmio ABC em 28 de maio na Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

“Você não é um soldado”, de Maria Carolina Telles em co-direção de Aleksei Abib, concorre à Melhor Montagem Longa-Metragem Documentário. A produção da Elo Company e Rede Snack – empresa de social content da B&Partners, com coprodução da Mistika, é construída principalmente a partir de gravações e arquivos de mais de 15 anos de cobertura de conflitos do fotojornalista André Liohn. Entre os registros estão ações de rebeldes contra o regime de Muamar Kadafi, na Líbia, e a ofensiva do exército iraquiano contra o ISIS em Mosul, no Iraque.

André Liohn recebeu o The Robert Capa Gold Medal Award 2011, prêmio de melhor reportagem fotográfica publicada exigindo coragem excepcional e iniciativa, e possui créditos na imprensa global, como The New York Times, posicionando-se como um dos principais nomes a registrar guerras, reunindo histórias que precisam ser contadas.

O filme, que percorreu os maiores festivais de documentários do mundo, como Hot Docs, DOXA, Doc Edge, DocsValència, DocsMX, está disponível na plataforma de streaming da HBO Max.

“Cravos”, do diretor Marco Del Fiol, concorre em três categorias: Melhor Direção de Fotografia Longa-Metragem Documentário, Melhor Montagem Longa-Metragem Documentário, e Melhor Equipe de Som Longa-Metragem Documentário.

O filme apresenta três homens unidos pelo sangue e pela arte. O fotógrafo Christian Cravo viaja pela África, enquanto vive o luto pela morte do pai, Cravo Neto, ícone da fotografia brasileira, e desavenças com o avô, Cravo Junior, ícone da escultura modernista.

O longa explora toda a complexidade deste núcleo familiar a partir de entrevistas e um vasto e inédito acervo fotográfico e em vídeo da vida privada dos Cravos. Enquanto filmava o documentário, Del Fiol encontrou mais de 100 horas de gravações feitas por Cravo Neto.

Na categoria Melhor Equipe de Som Longa-Metragem Ficção, está “Doutor Gama”, de Jeferson De. O longa é baseado na biografia de Luiz Gama, um dos personagens mais importantes da história brasileira, homem negro que utilizou as leis e os tribunais para libertar mais de 500 pessoas escravizadas. Nascido de ventre livre, Gama foi vendido como escravo aos 10 anos de idade para pagar dívidas de jogo de seu pai. Mesmo como escravo, se alfabetizou, estudou e conquistou sua própria liberdade, se tornando um dos mais respeitados advogados de sua época. Um abolicionista e republicano que inspirou um país inteiro.