domingo, junho 16, 2024
Programa Grandes Nomes da Propaganda no canal Markket
InícioProdutoraCurta brasileiro "AMARELA" concorre à Palma de Ouro

Curta brasileiro “AMARELA” concorre à Palma de Ouro

O curta-metragem “Amarela”, escrito e dirigido pelo nipo-brasileiro André Hayato Saito, produzido por Mayra Faour Auad e Gabrielle Auad // MyMama Entertainment, está concorrendo à Palma de Ouro no 77º Festival de Cannes. O filme foi selecionado entre mais de 4420 obras inscritas e disputa o prêmio máximo do festival com outras dez produções.

“Sempre me senti japonês demais pra ser brasileiro e brasileiro demais pra ser japonês. A busca por uma identidade que habita o entrelugar se tornou a parte mais sólida de quem eu sou. “AMARELA” é uma ferida aberta não só do povo Nipo-Brasileiro, mas de todos os filhos das diásporas ao redor do globo que se conectam a esse sentimento de serem estrangeiros no próprio país. Erika, a protagonista, representa o desejo de encontrar nosso lugar no mundo”, comenta Saito. Outro fato celebrado pelo autor é o de ter composto uma equipe e elenco majoritariamente amarelos, acontecimento raro no audiovisual brasileiro.

Sinopse:

São Paulo, julho de 1998. No dia da final da Copa do Mundo contra a França, Erika Oguihara (Melissa Uehara), de 14 anos, uma adolescente nipo-brasileira que rejeita as tradições de sua família japonesa, está ansiosa para comemorar um título mundial pelo seu país. Em meio a tensão que progride durante a partida, Erika sofre

com uma violência que parece invisível e adentra em um mar doloroso de sentimentos.

“Me lembro quando Saito chegou para mim em 2019 com um material que rodou todo no Japão com sua família e me disse, quero fazer algo com isso, cinema, mas apesar das inúmeras falas e trocas com eles não falo japonês e não tenho ideia do que está ali. Ali naquele momento, nos unimos nas linhas invisíveis de sua criação autoral e descobrimos juntos uma voz linda, sensível, potente e muito necessária. Tem uma frase do Ailton Krenak que reforça para mim a importância da voz do Saito: ‘Por isso que os nossos velhos dizem: Você não pode se esquecer de onde você é e nem de onde você veio. Isso não é importante só para o indivíduo, é importante para o coletivo, para uma comunidade humana saber quem ela é, saber para onde ela está indo’.” – Mayra Faour Auad, Produtora e Fundadora MyMama Entertainment.

“Amarela” é a terceira parte da trilogia de curtas da MyMama com o Saito que investiga sua ancestralidade japonesa a partir de um olhar autoral e íntimo. Tal busca identitária teve início com o curta-metragem “Kokoro to Kokoro”, que abordou os laços de amizade entre sua avó paterna e sua melhor amiga japonesa.

O filme foi eleito melhor documentário de curta-metragem no Roma Short Film Festival, sendo exibido também em importantes festivais como o 40º Festival Internacional do Uruguay, o 24º Festival Internacional do Rio de Janeiro, o Tokyo International Film Festival (onde ganhou Menção Honrosa), o Hollywood Brazilian Film Festival e a Mostra Internacional de Cinema Atlântico.

A trilogia seguiu com “Vento Dourado”, obra que tem como personagem principal sua avó materna, Haruko Hirata, que aos 94 anos se encontra no limiar do existir. O cineasta explora a relação entre as gerações em um ensaio sobre a morte e a convivência íntima da matriarca com sua filha Sumiko, sua cuidadora por 18 anos. O curta fez sua estreia em abril deste ano no histórico 46º Festival Internacional de Cinema de Moscou e terá sua estréia européia no 31º Sheffield DocFest, que acontece em junho de 2024.

“Amarela”, produzido por uma equipe majoritariamente brasileira com ascendência asiática, será o ponto de partida para o primeiro longa-metragem do diretor, ‘Crisântemo Amarelo’, projeto que sintetiza a trilogia e está em processo de captação. Todos os filmes são produzidos pela MyMama Entertainment.

As outras obras que disputam o prêmio são: “Volcelest” (França), de Éric Briche; “Ootide” (Lituânia), de Razumaitė Eglė; “Sanki Yoxsan” (Azerbaijão), de Azer Guliev; “Les Belles Cicatrices” (França), de Raphaël Jouzeau; “Rrugës” (Kosovo), de Samir Karahoda; “Across the Waters” (China), de Viv Li; “Perfectly a Strangeness” (Canadá), de Alison McAlpine; “Tea” (EUA), de Blake Rice”; “The Man Who Could Not Remain Silent” (Croacia), de Nebojša Slijepčević e “Mau Por Um Momento” (Portugal), de Daniel Soares.

A Palma de Ouro de Curta-Metragem será entregue pelo Júri presidido pela atriz belga Lubna Azabal, no sábado, 25 de maio, durante a cerimônia de encerramento do 77º Festival de Cannes.

Ficha Técnica:

Uma Produção: MyMama Entertainment

Dirigido por: André Hayato Saito

Escrito por: André Hayato Saito, Luigi Madormo e Tati Wan

Construção de Personagens: Éri Sarmet

Produzido por: Mayra Faour Auad e Gabrielle Auad

Coproduzido por: André Hayato Saito e Tati Wan

Produção Executiva: João da Terra

Produção Associada: Fernanda Takai, Rodrigo Pasianotto, Jacqueline Sato e Ilda Santiago

 

Direção de Arte: Luana Kawamura Demange

Direção de Fotografia: Hélcio Alemão Nagamine

Montagem: Caroline Leone

Produção de Elenco: Gy Ogata

Figurino: Yuri Kobayashi

Trilha Sonora Original: Dudu Tsuda e Lilian Nakahodo

 

Direção de Produção: Toti Higashi

Coordenação Executiva: Luísa Durães

Preparação de Elenco: Marina Medeiros

Elenco: Melissa Uehara, Ricardo Oshiro, Carolina Hamanaka, Kazue Akisue, Pedro Botine, Joana Amaral, Lorena Castro, Kadu Oliveira, Izah Neiva, Yuki Sugimoto, Bruno Dias, Naoki Takeda, Bernardo Antônio, Adriana Hideshima, Takao Yabu.

 

Direção de Fotografia (2a Unid): Danilo Arenas Ireijo

Caracterização: Mima Mizukami

Produtora de Objetos: Vanessa Utimura

1º Ass de Direção: Carolina Sentelhas

Desenho de Som: Guile Martins

Cor: Clandestino

Pós Produção: Junior Spinella

 

Produção Associada: Fernando Camargo

Colaboração no Roteiro: Luana Kawamura Demange, Jacqueline Sato, Érica Suzuki e Caroline Leone

Assistente de Roteiro de Ensaio: Larissa Murai

 

Som Direto: Samuka Braga

Chefe de Elétrica: Russo Arildo

Chefe de Maquinária: Ademir Silva

Produtora de Locação: Dani Façanha e Cristiano Silveira

Produtora de Arte: Renata Thina

Ass de Produção: Lira Kim

2º Ass de Direção: Subúrbia

Produtor de Figuração: Nalin Junior

Coreógrafo de Luta: Dani Hu

Imagens Adicionais (Japão): Yoshioka Hidetake e Hayashi Genya

 

1ª Ass de Câmera: Gabriela Akashi

2ª Ass de Câmera: Camila Rodrigues Yano

Ass de Câmera 2a Unidade: Gustavo Barros Uehara e Giovanny Oliveira

Foto Still: Alex Takaki

Ass de Figurino: Giovanna Naomi

Ass de Objetos: Akemi Shimada

Cabeleireiro: Victor Marques

Ass de Arte: Isabella Nakano

Ass de Figurino Extra: Ana Paula Hamaguchi

Platô: Vitinho

Contra Regra: Marcelo Miranda

1º Ass de Elétrica: Zequinha

2º Ass de Elétrica: Geovane Santos e Netto Pica-pau

1º Ass de Maquinária: Alan Alberto 2º Ass de Maquinária: Victor Ferreira e Vini Gigante

Video Assist: Iasha Salerno

Logger: Daniel Pereira

Camareira: Karina Santos

Ajudante de Arte: Bruno Yoshicava e Fernando Strativary

Ass de Platô: Alberes Souza, Paçoca e Nobru

Catering: Casa Catering Jeff

Seguranças: Santana e Fulvio

Porteiro: Sandro Van de Elenco, Câmera e Arte: Foco Brasil Transportes Doblo de Figurino: James e Tony

Pick Up de Produção: Denis Diniz

Motorista de Produção: Beto Fernandes

Ônibus de Cena: João Carlos Vieira de Souza

Motorista e Cobrador: João Batista Sousa e Matheus da Silva Ribeiro Estrutura de Produção: Casa do Produtor

Equipamentos de Câmera: Locadora Digital 35 Equipamentos de Luz: Locall Trilhos: Dlight Acervo de Arte e Figurino: Acervo Utimura e Pandora Box Apoio: Viação Grajaú (ônibus)

 

 

MyMama Entertainment

Produção Executiva: Andrea Lanzoni

Coordenação Executiva: Eduarda Galvão

Assistente de coordenação executiva: Vicky Mazzia

Direção de Produção: Latino Melo

Coordenação de Pós Produção: Fezão Barbieri

Finalização: Raphael Tarso

Assistente de Finalização: Vitor Torres

CFO: Clayton Ricardo

Coordenação de Financeiro: Gustavo Pitta

Assistente de Financeiro: Rose Cardoso

Assistente Administrativa: Edilania Leite

Assessoria Jurídica: Maluf & Moreno

Assessoria Contábil: FPJ

Assistente de produção/motoboy: Diogo Leite

 

 

Clandestino

Colorista: Alexandre Cristófaro e João Paulo Geraldo

Coordenação de Pós Produção: Gabriel Alvim

Conform: Lira Kim

Quality Control: Bruno Trindade

Edição Online: Luiza Freire

Atendimento: Elciane Magda

Financeiro: Silvia Dotta

Adminstrativo: Gabrielle Dotta

Mídias Sociais: Carla Ribeiro

Supervisão Geral: Alexandre Cristófaro

 

Apoio:

Flow VFX, Clandestino, Studios Ohm

 

Agradecimentos:

ACREC, Tia Nilda Hideshima, Tio Mário Hideshima, Tia Helena e Tio Laércio, Tia Izumi e Tio Takao, Tia Aiko e Tio Takeshi, Tia Alda e Tio Kiyoshi, Tio Sadao e Tia Ivone, Tia Michiko e Tio Marcil, Flavinha Hideshima, Rodrigo Hideshima, Tia Anita Kodama, Lords Diversões, Wan Yu Chih, Marcello Uehara, Kid Burro, Cesar Nery, Renata Racy, Paulo Marco de Souza, Bárbara Lopes, Joana Duchiade, Cacau Idegushi, Poroiwak, Família Fernandes, Família Saito, Satya Fernandes Saito Wan.

Artigos relacionados

Novidades