Flavio Ferrari assume posição de Head do CIFS Brasil

Peter Kronstrøm, Head Latam do Copenhagen Institute for Futures Studies, anuncia a nomeação de Flavio Ferrari, ‘associated partner’ do CIFS desde sua chegada ao Brasil em 2013, como Head do CIFS BR.

“A contribuição do Flavio, apoiando e participando das atividades do CIFS no Brasil desde a sua chegada ao país, foi essencial para nossa jornada.  Hoje temos como clientes algumas das organizações nacionais e internacionais mais importantes do país e nossas atividades alcançaram uma dimensão que demanda a indicação de um ‘Head’ para o Brasil.  Convida-lo para assumir essa responsabilidade foi uma decisão natural e ficamos muito felizes que ele tenha aceitado o desafio.” – comemora Peter.

Flavio Ferrari, que liderou a Kantar Media na América Latina, e as divisões de mídia da Ipsos e da GfK no Brasil, é Engenheiro de Produção e especializado em Marketing.  Reconhecido por suas ideias e atitudes inovadoras e pela habilidade de conectar a visão tecnológica à social, deixou a GfK no final de 2017 e dedicou-se a lançar o livro “Atitude Digital – os caminhos da transformação’ e a criar o hub colaborativo SocialData – que estudou o papel da mídia e das redes sociais nas eleições – em 2018.

“Impossível recusar o convite. Já conhecia e utilizava os insights gerados pelos especialistas do CIFS mesmo antes de sua chegada à América Latina.  Procurei o Peter e embarquei no time, como primeiro associado, assim que ele pisou no Brasil.  Hoje temos um time local único, de associados talentosos, experientes e complementares, além de contar com o suporte da equipe global na geração de conhecimento. É um prazer e uma honra assumir a posição e a responsabilidade de ampliar nossa atuação.” – afirma Flavio Ferrari.

O CIFS é um ‘think tank’ e consultoria de pesquisa global independente e sem fins lucrativos, com sede na Dinamarca.  Fundada em 1969, tem como o objetivo reduzir a complexidade e aconselhar os tomadores de decisão sobre o futuro, capacitando-os a tomar as melhores decisões possíveis no presente, diferenciando-se do universo de futuristas e futurólogos por seu pragmatismo, objetividade e aplicabilidade ao desenvolvimento de negócios.

Sua metodologia tem como base um processo dialético referenciado por um conjunto de Megatrends que permitem vislumbrar os cenários possíveis e planejar decisões acionáveis para construção do futuro.

“Desenhamos futuros possíveis e identificamos os fatores de incerteza mais importantes (‘wild cards’). Nossos clientes se tornam protagonistas dos futuros possíveis, e se preparam para aproveitar as oportunidades oferecidas pelas Megatrends.  São como navegadores que conhecem as correntes marítimas e as utilizam a seu favor.” – explica Ferrari.

Além de Peter e Flavio, a equipe brasileira do CIFS tem como ‘associated partners’ Fátima Rendeiro, Luiza Pastor, Marcelo Nascimento e Jesper Rhodes.