Brasil conquista 56 troféus na segunda noite de El Ojo e soma 98 prêmios

Nesta quarta-feira, 24, segundo dia de premiações da 24ª edição do Festival Internacional El Ojo de Iberoamérica, principal evento criativo das Américas, o Brasil conquistou 56 troféus, com destaque para 1 Gran Ojo (equivalente ao Gran Prix) para a agência Africa na competição de PR. A criatividade brasileira ganhou também 16 Ouro, 18 Prata e 21 Bronze.O segundo dia do El Ojo premiou as competições de Mídia, Direto, PR, Eficácia, Produção Audiovisual, Creative Data, +Mulheres Criativas e Melhor Ideia Latina Para o Mundo.Com as premiações de hoje, nosso país acumula, nos dois primeiros dias do evento em 2021, um total de 98 prêmios, sendo 1 GP, 29 Ouro, 30 Prata e 38 Bronze.Confira abaixo os troféus brasileiros deste segundo-dia, por competição.MídiaNo El Ojo Mídia o Brasil ganhou 9 troféus, sendo 3 Ouro, 4 Prata e 2 Bronze.O Gran Ojo foi para a Espanha, com o trabalho “Stevenage challenge”, feito em conjunto por DAVID Madrid / DAVID Miami / MullenLowe U.S para o anunciante Burger King. A produção é da Landia Espanha, com direção de Renderpanic.Dos prêmios brasileiros em Mídia, 6 foram para a agência Africa (1 Ouro, 4 Prata e 1 Bronze. A Wunderman Thompson conquistou 2 Ouro. E a VMLY&R ganhou 1 Bronze.O júri do El Ojo Mídia foi presidido por Alejandra “Alita” Pereyra (Mediabrands Latam) e os jurados do Brasil na competição foram Paul Heath (Streetwisse), Ágatha Kim (Havas SP), João Caetano (Grey Brasil) e Vítor Barros (Propeg).PRA competição de PR é a que traz o primeiro Gran Ojo para o Brasil na edição 2021 do festival. Ele foi conquistado pela agência Africa, com o trabalho “Salla 2032” para House Of Lapland, produzido pela Triatoma em conjunto com Primo Content, com direção de Santi Dulce.Os 11 prêmios brasileiros em PR ficaram então: 1 GP, 2 Ouro, 5 prata e 3 Bronze. A Africa levou o GP, 2 Ouro e 3 Prata. A Bold e a Betc Havas ganharam 1 Prata cada. A TracyLocke, a Artplan e a Sunset levaram 1 Bronze cada.O júri de PR foi presidido por Christian Caldwell (McCann Peru) e os jurados brasileiros na competição foram Karan Novas (Tulon PR), Enrico Benetti (B.Partners & Co) e Sleyman Khodor (Lew’Lara\TBWA).DiretoNo El Ojo Direto, o Brasil conquistou 6 troféus, dos quais 1 é de Ouro, 2 de Prata e 3 de Bronze. A Africa levou quatro deles: 1 Ouro, 1 Prata e 2 Bronze. A Wunderman Thompson ganhou 1 Prata, enquanto a Sunset levou 1 Bronze.O GP foi para BBDO Equador / OMD Equador, com o case “Delivery for Good”, para a Pepsi.O júri do El Ojo Direto 2021 foi presidido pela brasileira Sophie Schonburg (Africa), e os jurados brasileiros nessa competição são Rodrigo Righetti (RREC), Daniel Ottoni (TracyLocke DDB) e Stella Pirani (Wunderman Thompson).EficáciaTrês trabalhos brasileiros foram premiados no El Ojo Eficacia: 2 Ouro e 1 Bronze.A W/McCann levou 1 Ouro e 1 Bronze, enquanto a Bold ganhou 1 Ouro.O GP nessa competição foi conquistado pela Ogilvy Bolívia, com o case “ATMs móviles” para a Soulftware Corporation e sua marca Blink. A produtora é a Makina Films, com direção de Julio Barragán.Laura Durán (IKEA Espanha) foi a presidente do júri dessa competição e as juradas brasileiras foram Luana Azeredo (Natura), Susana Ayarza (Google) e Viviane Pepe (Avon).Produção AudiovisualUm total de 18 troféus foram conferidos ao Brasil em Produção Audiovisual, dos quais 6 são Ouro, 5 Prata e 7 Bronze.A AlmapBBDO e a Africa empataram na liderança das premiações brasileiras entre agências nessa competição, já que cada uma delas conquistou exatamente os mesmos prêmios: 1 Ouro, 1 Prata e 3 Bronze. A GUT levou 1 Ouro e 1 Prata. A Leo Burnett Tailor Made levou 1 Ouro e 1 Bronze e a Wieden Kennedy SP levou 1 Ouro. A AKQA e a The Cyranos ganharam 1 Prata cada. Um troféu de Ouro foi conquistado pelo Grupo Universal Music, em trabalho sem agência.O Gran Ojo foi para a Ogilvy México, com “Nuestra Terra”, para AB InBev, produzido pela Oriental Films/Nash, com direção de Alaska.Nessa competição, as produtoras mais premiadas com os trabalhos brasileiros foram a Saigon, com 1 Ouro, 2 Prata e 3 Bronze, todos os trabalhos dirigidos por Vellas; a Alice Films, com 1 Ouro, 1 Prata e 2 Bronze, todos dirigidos por Felipe Mansur; a Iconoclast, com 1 Ouro dirigido por Alaska e 1 Bronze dirigido por Ian Ruschel + Quemuel & Gabriel; a Andrak Films GmbH, com 1 Ouro e 1 Bronze, ambos com direção de Joanna Nordahl; Landia/The Doctors Bureau, com 1 Ouro dirigido por Rodrigo Saavedra; Santeria, com 1 Prata dirigido por Douglas Bernardt; e Rebolucion, com 1 Prata dirigido por Jungle.Essa competição teve Charly Gutierrez, da Oriental Films, como presidente de júri. Os jurados brasileiros foram Renata Dumont (Stink Films) e Felipe Luchi (Santeria).Creative DataNessa competição não houve prêmios para o Brasil.O GP foi para a BBDO Chile, com “Derecho a una hora”, para Reservo.A presidência do júri do El Ojo Creative Data foi de Sebastián «Patán» Tarazaga (Wunderman Thompson Latam) e os jurados brasileiros nessa competição são Giacomo Groff (R/GA SP) e Sergio Mugnani (Sunset DDB).Melhor Ideia Latina Para o MundoNão há Gran Ojo nessa competição. O Brasil conquistou seis troféus, sendo 1 Ouro, 2 Prata e 3 Bronze. A Africa levou 1 Ouro e 1 Prata, a W+K levou 1 Prata, enquanto W/McCann, AlmapBBDO e GUT levaram 1 Bronze cada.Os prêmios de Melhor Ideia Latina Para o Mundo são definidos pelo conjunto de todos os presidentes de júri do El Ojo 2021.+Mulheres CriativasNessa competição especial, que premia trabalhos que tem mulheres em postos de comando entre todos os trabalhos da iberoamérica inscritos no El Ojo, o Brasil levou três prêmios: 1 Ouro e 2 Bronze. A W+K ganhou 1 Ouro e 1 Bronze, enquanto a AlmapBBDO conquistou 1 Bronze.Os prêmios de +Mulheres Criativas são definidos pelo conjunto de todos os presidentes de júri do El Ojo 2021.