Trope nasce com foco na geração Z

Para criar pontes na comunicação entre marcas e empresas com a geração Z, que compreende a faixa etária entre 10 e 24 anos, nada melhor do que um nativo pertencente ao grupo para compreender as oportunidades e vácuos desse mercado. Esse é o raciocínio do empreendedor Luiz Menezes, de 21 anos e que já atuou em agências de publicidade, produtoras de eventos e iniciou sua agência de marketing de influência, a spbs em 2017, até entender que deveria ir na contramão desse modelo: “Não acredito no modelo de agenciamento. Não acredito que seja sustentável para um negócio, seja a empresa de um creator, uma agência, ou intermediadora, depender unicamente das verbas publicitárias e por isso vi que a minha atuação no mercado precisava mudar.

Trope tem origem da figura de linguagem tropo, que indica a ressignificação de ideias, com o intuito de estabelecer um modelo de comunicação que ampare a geração Z e a prepare para o futuro. Considerando a união desses elementos e mistura entre passado e futuro, inspiraram Luiz para a criação de um negócio multigeracional: “A minha preocupação é que cada entusiasta da influência digital entenda sua missão e que possa ir além se tiver incentivo e informação.”, destaca.

Para se estabelecer neste território, sua atuação contará com os pilares #TropeLab, um serviço de consultoria de marketing de influência que alavanca marcas a pertencerem genuinamente das comunidades da geração Z e #TropeEduca que traz cursos e oficinas que aceleram, empoderam e trazem os nativos digitais a entrarem no mercado de trabalho para faturarem na influence economy.