domingo, fevereiro 25, 2024
Programa Grandes Nomes da Propaganda no canal Markket
InícioMercado DigitalCantor Donavon Frankenreiter entra para o Surf Junkie Club

Cantor Donavon Frankenreiter entra para o Surf Junkie Club

Uma das maiores lendas do surf music, o cantor Donavon Frankenreiter é o novo sócio do SURF JUNKIE CLUB (SJC), projeto brasileiro que utiliza NFTs assinadas por Marcello Serpa – um dos designers mais premiados do mundo – para criar experiências exclusivas para a comunidade do surf.Donavon está desenvolvendo junto ao time SJC um DROP de colecionáveis digitais que darão acesso à experiências e benefícios relacionados ao músico, cujos detalhes serão definidos pela comunidade do Surf Junkie Club junto ao artista após o MINT DAY – dia no qual a coleção de NFTs estará disponível para compra pelo público -, que ocorre no próximo dia 21 de março.“A coleção de NFTs do Donavon vai ser disponibilizada em formato de DROP no SJC, inaugurando um modelo de acesso “naming-right” para surfistas profissionais e celebridades que queiram interagir e engajar com a comunidade do surf na Web3”, informa Felipe Baracchini, fundador e gerente geral do SJC.Para celebrar a parceria e o lançamento do Surf Junkies, foi lançado essa semana nas redes sociais do músico uma animação exclusiva, desenhada manualmente por Serpa para ilustrar o hit “Move by youself”, um dos maiores clássicos do surf music. Você pode assistir aqui <https://www.instagram.com/p/CpyL0rtDEhO/>  ao videoclipe produzido e animado com os Surf Junkies NFTs pela produtora A Criatura.    Donavon tem uma longa história com o surf. Ainda adolescente, o artista iniciou sua carreira como surfista profissional patrocinado pela Billabong, uma das marcas mais importantes do universo do surf e uma das parceiras do SJC. A partir de 1996, passou a dedicar-se à carreira de músico profissional e desde então já lançou mais de 10 álbuns, com apresentações frequentes no Brasil, uma das suas maiores audiências.COMO SER UM SURF JUNKIE E SE JUNTAR AO DONAVONPara se tornar membro, os interessados devem adquirir no dia 21 de março pelo menos um “Surf Junkie”, representado por uma arte digital colecionável. São apenas 4 mil títulos, o que representa apenas 0,01% dos surfistas do mundo.As vendas serão realizadas em duas (2) fases no site oficial do clube <https://surfjunkies.io/> : a 1º fase (pré-venda) terá início às 12:00 (meio dia) com direito a live do Caio Vicentino, influenciador e youtuber no mercado de finanças descentralizadas. A pré-venda  ficará aberta por 24 horas e oferece um preço fixado em US$ 40 (aprox. R$ 200*) + taxas, com possibilidade de comprar até dez (10) “Surf Junkies” por carteira digital, possibilitando que todos os títulos do clube possam ser vendidos nesta fase. Para aproveitar esta condição, os interessados devem ingressar na comunidade do SJC no Telegram e/ou Discord para solicitar uma vaga na ‘Lista de Prioridade’ (WL) e aumentar as suas chances de fazer parte do clube de surf dos sonhos. O prazo para inscrição na lista de prioridade encerra no domingo dia 19 de março às 22h.Caso a coleção não seja inteira vendida na pré-venda, a segunda fase aberta ao público começa às 12:00 (meio dia) no dia 22 de março, no valor de US$ 60 (aprox. R$ 300*) + taxas com limite de até seis (6) “Surf Junkies” por carteira, ficando aberta até o esgotamento total da coleção.Ao efetuar a compra utilizando moeda crypto, paga-se uma taxa de 7% para a rede Ethereum, onde as artes digitais (Surf Junkies NFTs) estão registradas. Para quem ainda não está familiarizado com o tema, o clube oferece a opção de pagamento via PIX, com uma taxa adicional de mais 5% (totalizando 12% de taxas), por se tratar de um meio de pagamento que facilita a compra de cripto ativos.“É um meio de pagamento que vai ajudar as pessoas interessadas no Surf Junkie Club que até então não tiveram nenhum tipo de contato com o mundo de criptomoedas e NFTs. Em todas as coleções que essa solução foi oferecida, mais de 70% dos membros que compraram os NFTs não tinham nenhum contato anterior com esse mundo”, comenta Rodrigo Caggiano, diretor de desenvolvimento de novos produtos na Mobiup.Vale lembrar que após o MINT (cunhagem) dia 21 de março, os interessados só vão conseguir comprar o Surf Junkie NFT no mercado secundário, ou seja, fazendo propostas aos membros que tenham interesse em vender o seu Surf Junkie junto com todos os benefícios e utilidades. Entretanto, isso poderá demorar muito tempo e os valores de revenda serem superiores ao do MINT, podendo custar bem caro.”Conheça mais sobre o projeto e siga o SURF JUNKIE CLUB (SJC) nas redes sociais* Valores aproximados de acordo com a cotação da moeda no dia da compra.ALÉM DO DONAVON, QUEM JÁ ADERIU AO SURF JUNKIE CLUBDesenvolvido para conectar a comunidade do surf, o SJC já conta com muitos surfistas profissionais e personalidades da comunidade entre seus membros. Na turma de ondas grandes puxada por Alemão de Maresias, nomes como Carlos Burle, Rodrigo Koxa, Haroldo Ambrósio, Everaldo Pato, Michelle Des Bouillons e Ian Consenza já estão garantidos. Na elite do surf profissional, os membros do SJC estarão ao lado de atletas como Luana Silva, Willian Cardoso (Panda), Bruno Santos, Lucas Silveira, Marco Giorgi e de promessas como Ryan Kainalo e Bela Nalu. Isso significa que os membros do clube estarão no mesmo ambiente digital e poderão interagir com toda essa galera e muitos outros que serão anunciados em breve. O Surf Junkie Club conta ainda com a parceria de diversas marcas, como Billabong, Garmin, Pyzel, Evoke e Bullys.COMO OS NFTs ESTÃO REVOLUCIONANDO A INDÚSTRIA DA MÚSICADesde a popularização dos NFTs, esta tecnologia tem se tornado uma ferramenta poderosa na interação e relacionamento de artistas com seus fãs. Um exemplo de sucesso foi a coleção de NFTs lançada pela cantora Rihanna para a música “Bitch better have my money”, que além de entregar aos fãs uma arte única e colecionável, permite aos seus donos recolher partes dos royalties da obra, que foi cantada pela artista no show do Super Bowl. Outro case emblemático foi a coleção “XYZ” lançada pelo rapper Snoop Dog. Além de adquirir a música, a compra de um dos NFTs da coleção permitia aos fãs interagir no mural exclusivo da obra, ter acesso prioritário a futuros lançamentos do artista e ainda concorrer a outros NFTs criados por ele. Além de revolucionar a relação entre fãs e artistas, os NFTs têm um grande potencial dentro da indústria do entretenimento. Uma coleção pode ser criada como ingressos para festivais, por exemplo, com artes mais raras segmentado públicos, oferecendo experiências com os artistas ou conteúdos exclusivos. Eventos que ocorrem anualmente podem ainda desenvolver mecânicas de fidelização, como a queima da NFT para gerar desconto na próxima edição. Assim, além de gerar engajamento com o público, a coleção anterior se torna ainda mais rara e disputada como artigo de coleção. Além disso, a tecnologia guarda um grande potencial na segurança financeira dos projetos. NFTs são artigos únicos e infalsificáveis, o que torna a gestão do público e a fiscalização pelos organizadores muito mais assertiva.COLEÇÃO CRIADA POR MARCELLO SERPA Marcello Serpa é o publicitário brasileiro mais premiado do mundo, tendo conquistado mais de 160 Leões no Festival Internacional de Cannes com a agência AlmapBBDO, da qual foi sócio, presidente e diretor de criação. Após a sua aposentadoria do mercado publicitário, Serpa combinou suas duas grandes paixões – o design e o surf – no Surf Junkie Club. Além de sócio-fundador do projeto, Serpa assina todas as 4 mil artes digitais que servem como carteirinha de acesso ao clube. São ilustrações únicas, com valor artístico intrínseco e grande potencial de valorização que, além de permitir ao sócio usufruir das experiências mais exclusivas da comunidade do surf, pode ser comercializada e rentabilizada exclusivamente por seu proprietário. “Juntar arte e surf num só projeto me fascinou desde o princípio, afinal sou um arte/surf Junkie desde menino. Juntas para formar uma comunidade, um clube onde pessoas que dividem a mesma paixão podem viver e dividir experiências é uma ideia tão atual como maravilhosa”, afirmou Serpa.Você pode seguir o Marcello Serpa em sua página no Instagram.

Artigos relacionados

Novidades