NIVEA Viva 2015 homenageia Tim Maia

Fiel ao seu compromisso de valorizar o rico passado da música brasileira, apresentando um olhar contemporâneo sobre faces marcantes da produção musical nacional, a NIVEA mandou chamar o Síndico. O carioca Sebastião Rodrigues Maia (28 de setembro de 1942 – 15 de março de 1998), o inesquecível e lendário Tim Maia, vai ter sua obra e seu legado reavivados na edição 2015 da plataforma NIVEA VIVA. E para celebrar o som daquele que foi um dos principais tradutores da soul music norte-americana para o idioma musical do Brasil, o evento vai promover um encontro inédito e histórico: o da baiana Ivete Sangalo, uma das cantoras mais populares do país na atualidade, com Criolo (nome artístico do rapper paulistano Kleber Cavalcante Gomes), que está entre as grandes revelações da música brasileira em 2010. 

Arquitetado sob a direção geral de Monique Gardenberg, o show vai ter produção musical de Daniel Ganjaman, expoente do coletivo Instituto. A estreia nacional do espetáculo acontece no dia 31 de março, em apresentação para convidados na casa Vivo Rio, no Rio de Janeiro (RJ). A partir de abril, o show segue em turnê nacional até junho por várias capitais – Porto Alegre (RS), Recife (PE), Salvador (BA), Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP). Para celebrar o sucesso do projeto, Fortaleza (CE) também foi incluída no roteiro deste ano. As apresentações são sempre gratuitas e em espaços públicos.

“NIVEA VIVA Tim Maia faz parte da plataforma que tem como objetivo promover acesso à cultura por meio de tributos a grandes artistas da música brasileira e aos gêneros que mais representam o país”, explica Tatiana Ponce, diretora de Marketing da NIVEA Brasil. “Tim foi um cantor que emocionou gerações, que levou e ainda leva alegria para uma legião de fãs em todo o Brasil. Sua música está presente na vida dos brasileiros e é transmitida de geração para geração”, completa Tatiana.

Ao homenagear Tim Maia, a NIVEA reverencia também toda a black music brasileira da qual o cantor e compositor carioca foi praticamente um dos inventores há cerca de 50 anos. Com seu vozeirão grave de baixo-barítono, Tim Maia apreendeu toda a alma do soul nos cinco anos que passou nos Estados Unidos. Mas o seu toque de mestre, a ação que o colocou no panteão dos gênios da música brasileira, foi a percepção de que era possível criar um modo brasileiro de fazer soul. A partir da mistura do soul norte-americano com a cadência bonita do samba e com a vivacidade rítmica da música nordestina, Sebastião Rodrigues Maia se tornou instantaneamente um grande nome da música brasileira. Seu primeiro álbum, Tim Maia (Philips, 1970), lançado há exatos 45 anos, acrescentou um verbete ao dicionário da música brasileira, o soul brasileiro, abrindo um caminho que ainda hoje é seguido por todos os seus discípulos.

Criolo é um dos devotos do cancioneiro soul de Tim Maia. “Não dá pra imaginar a música brasileira, aliás, a música no mundo, sem Tim Maia. Receber um convite pra cantar seu repertório, com este time de músicos e ao lado de uma artista como Ivete, é muito especial pra mim. Só Tim Maia para nos unir mesmo! Música é assim: une as pessoas, constrói histórias e possibilidades inimagináveis”, exulta Criolo, rapper que sempre transcendeu o universo do hip hop com sua música miscigenada.

O soul brasileiro sempre fez parte da trilha sonora de Ivete Sangalo desde os tempos em que era vocalista da Banda Eva, com a qual se projetou nacionalmente em 1993. Cantora mais querida pelo público brasileiro, em especial pelos admiradores da música afro-pop-baiana batizada como ‘axé music’, Ivete Sangalo também cultua Tim Maia, tendo cantado sucessos do artista em seus discos e shows. “Eu sempre ouvi Tim. O soul e o balanço dele ajudaram a compor o meu alicerce musical” confirma Ivete, feliz com a oportunidade de interpretar novamente o compositor carioca, agora ao lado de Criolo.

No show do projeto NIVEA VIVA Tim Maia, o soul e o funk vão dar o tom dos arranjos executados pela banda de 14 músicos (quatro sopros, piano, baixo, bateria, percussão, guitarra, teclados e quatro backing vocals) e orquestrados sob a supervisão e regência de Daniel Ganjaman, produtor dos celebrados álbuns de Criolo. A direção artística é de Monique Gardenberg, que declara a importância da união entre Criolo e Ivete Sangalo, artistas de universo musicais tão distintos, nesse projeto. “ A admiração dos dois pela obra do Tim é tamanha que eles se igualam exatamente nisso. E cada um com seu jeito, seu timbre e sua musicalidade nos proporcionará uma viagem particular pela obra desse autor genial ”, promete a diretora. 

A viagem terá escalas por todas as fases da discografia de Tim Maia. O roteiro prevê números individuais de Ivete e Criolo, além de duetos inusitados dos artistas. 

Enfim, serão muitos os sucessos e muitas as surpresas deste show do projeto NIVEA VIVA Tim Maia. Com esse inédito e exclusivo espetáculo, a NIVEA dá mais um importante passo para celebrar a diversidade da música brasileira. Se a primeira edição do projeto reverenciou em 2012 a MPB da cantora Elis Regina (1945 – 1982) na voz de sua filha Maria Rita, a segunda edição reavivou em 2013 a bossa sempre nova de Antonio Carlos Jobim (1927 – 1994) no canto moderno de Vanessa da Mata. Já a terceira edição abriu, em 2014, as comemorações pelo centenário do samba nas vozes de Alcione, Diogo Nogueira, Martinho da Vila e Roberta Sá. Com a homenagem a Tim Maia, a NIVEA estende agora a sua celebração para todo o universo do soul e da música negra brasileira. Uma música feita com suingue e muita emoção, para sentir na Pele. Pode chamar o Síndico!

Crédito Foto: Canivello Comunicação