Cultura Inglesa transforma vídeos de youtubers em aulas de inglês

Pensando em oferecer um projeto acadêmico conectado à era dos influenciadores digitais, a rede de escolas de inglês Cultura Inglesa contou com um parceiro: o Manual do Mundo, considerado o maior canal brasileiro de ciência e tecnologia no YouTube e seguido por mais 13 milhões de pessoas.

Especializado em desmistificar experimentos científicos com uma didática simples e objetiva, o canal uniu-se à Cultura Inglesa para ensinar três versões do Copo de Pitágoras. Ao entrarem nas salas de aula, os estudantes da Cultura – a maioria com idades de 20 a 23 anos e todos matriculados em turmas de nível avançado – foram convidados a participar de um desafio-surpresa: traduzir as falas do Iberê Thenório para o inglês.

A atividade foi realizada como uma ação de início de semestre em 53 unidades da Cultura Inglesa e aconteceu uma semana antes da publicação do vídeo no YouTube. Os bastidores foram registrados e compartilhados nos perfis oficiais da rede de escolas.

Chamada de “Legenda Reversa”, a ação foi idealizada pela agência Quintal junto à equipe acadêmica da Cultura Inglesa e será inserida como um projeto pedagógico no cronograma de cursos regulares da escola de inglês.

“Se antes os jovens treinavam inglês com músicas de grandes artistas internacionais, agora outras mídias vêm ganhando popularidade.  Hoje, conteúdos como vídeos na internet conseguem ter muito apelo para as novas gerações, inclusive para exercitar o idioma. O Legenda Reversa demonstra justamente a busca constante da Cultura Inglesa pela inovação e prova que a escola vai muito além do conteúdo de um livro ou de aulas tradicionais”, diz o sócio da agência Quintal, Leonardo Brossa.

Iniciativas como essa concretizam a abordagem acadêmica da Cultura Inglesa, que busca ensinar inglês por meio de experiências práticas e sempre com foco em desenvolver nos alunos habilidades úteis em diversas situações da vida, tais como comunicação, criatividade, colaboração e senso crítico.

Vários projetos pedagógicos já adotados pela escola de idioma inserem inovações no dia a dia das aulas, seja através dos conteúdos ou por meio da aplicação de realidade virtual ou aumentada, gamificação e atividades que unem o inglês à gastronomia, oratória e movimento maker.

Entre os maiores esforços da equipe acadêmica da Cultura Inglesa, está o de tornar o progresso do aluno aparente para ele mesmo, traduzido na expressão “making learning visible”.

“Inovar faz parte da abordagem que adotamos. Com atividades como a do Legenda Reversa, os alunos conseguem ver até onde chegam com o inglês que aprenderam. Ao lidar com linguagem coloquial e jargões científicos, eles testam seus conhecimentos e habilidades. O melhor é que o projeto estimula o trabalho em equipe e seu conteúdo ainda é educativo e interessante”, destaca a Diretora Acadêmica da Cultura Inglesa, Maria Eugênia Sanson.

Assista: