Tricot assina campanha de Dia das Mães para a Shoulder

Mostrar como o relacionamento entre mãe e filho pode ser, ao mesmo tempo, universal e singular. Esse é o espírito da campanha “Mãe É Tudo Igual?” que a agência Tricot assina para a marca de roupas femininas Shoulder. A campanha tem três frentes: ativações no ponto de venda (são 60 lojas por todo o Brasil), internet (site da marca e redes sociais) e televisão, com inserção de comerciais de 30 segundos no canal GNT.

A Tricot foi responsável pela direção de toda a campanha, a partir do briefing do cliente, pelo casting (formado por mães e filhos reais e não atores), pela adaptação de roteiro, logística e seleção de parceiros para executar o projeto, como a produtora The End, responsável pela gravação e edição de conteúdo. O desafio foi se inspirar nos pequenos detalhes do relacionamento entre mãe e filho para preparar uma homenagem que fosse realmente tocante. Mariana, Clarice, Valéria, Karen e Maria Fernanda protagonizam o vídeo da campanha “Mãe é Tudo Igual?”, para mostrar como ser mãe é ter uma relação com os filhos única e, ainda assim, semelhante. Na produção, com roteiro de Camila Fremder, essa relação ganha vida através das frases que os filhos mais ouvem no dia a dia.  São elas que fazem com que as mães se identifiquem umas com as outras, independentemente de idade ou da história de vida de cada uma.

Para essa ação, a agência Tricot escolheu mães reais como todas as outras: que se preocupam se o filho pegou um casaco para ir à escola, se está jogando videogame por muito tempo ou se elas conseguem mostrar o quanto o amam mesmo depois de ter que brigar por algum motivo ou de ter se ausentado horas e horas por causa do trabalho.

“A Shoulder é uma grife que acompanha a evolução das mulheres e que busca estar presente em todos os seus momentos, do trabalho ao lazer. Procuramos selecionar mães de diferentes faixas etárias, etnias, belezas distintas, personalidades e estilos de vida, com as quais o consumidor pudesse se identificar de alguma forma. Tem da mãe tatuada, que teve um filho inesperado na adolescência, e que parece a irmã mais velha deles, até a que planejou o nascimento dos filhos só depois de ter estabilidade profissional. São histórias reais para mulheres reais. Tem um clima de documentário, mas numa linguagem despojada”, explica Andressa de Almeida, publicitária, sócia-fundadora da agência Tricot.

 Confira o vídeo da campanha: