Pedro Hermano, da Agência 242, vence categoria de criação do 3º Prêmio ABRADi

Na noite da última quarta-feira (04), o paulista de São José dos Campos foi o grande vencedor da categoria “criação” do 3º Prêmio ABRADi Profissional Digital, que reconheceu os profissionais que estão contribuindo para o desenvolvimento do mercado digital brasileiro. Criada pela regional São Paulo da Associação Brasileira dos Agentes Digitais (ABRADi-SP), a premiação, que neste ano passou a ser nacional, foi realizada na Melicidade – Mercado Livre, em Osasco (SP). Pedro Hermano e os demais ganhadores obtiveram a maior quantidade de votos em suas categorias. Os prêmios foram entregues durante a festa de celebração do #404DigitalDay – Dia do Profissional Digital.

Com 10 anos de atuação no mercado, Pedro Hermano é bacharel em Publicidade e Propaganda pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-SP), especialista em Branding e Planejamento Estratégico de Marcas pela McGill University (Canadá), e pós-graduado em Gestão de Negócios pela Fundação Dom Cabral (FDC). Hermano foi um dos primeiros brasileiros a ingressar no curso de Marketing Digital da Harvard Business School.

“O Prêmio ABRADi é um dos mais importantes reconhecimentos para as agências digitais. Valoriza quem contribui não apenas para o desenvolvimento do mercado brasileiro, repleto de oportunidades; mas, principalmente, para a ampliação da cultura digital, que ainda é ‘incipiente’ no País. Ser vencedor só redobra o ânimo para continuar acreditando no trabalho que fazemos hoje”, destaca Pedro Hermano, que é docente universitário, articulista em veículos de comunicação e palestrante em temas como estratégias de criatividade, marketing digital, inovação, big data e transformação digital.

“Nunca foi tão imprescindível à publicidade focar na experiência do consumidor. Como criativos, precisamos ouvir com atenção à overdose de conversas que acontecem o tempo inteiro nas mais variadas plataformas. Precisamos nos adaptar ao paradigma contemporâneo: o diálogo envolvendo o consumidor em toda a sua jornada. Os mais bem-sucedidos serão os que praticarem o exercício da escuta, ouvindo as pessoas, as conectando a histórias e, claro, entregando soluções mensuráveis às marcas. Precisamos continuar mostrando às empresas como elas podem engajar os próprios consumidores. Dessa forma, conquistaremos não apenas jobs ou contas pontuais, mas teremos as portas abertas em qualquer setor da economia. Em qualquer momento”, explica.