Vale lança “Protetores da Floresta”, série sobre jornada da empresa na Amazônia, com veiculação na Discovery Brasil

Há décadas na Amazônia ajudando a proteger, em parceria com o ICMBio, cerca de 800 mil hectares de floresta – área equivalente a cinco vezes à cidade de São Paulo – a Vale acredita que o bioma pode ser visto por milhares de perspectivas, principalmente sob o olhar de quem vive na região e trabalha para preservar toda a sua biodiversidade e manter a floresta em pé.

Pensando em dividir com o público um pouco mais sobre essa realidade e mostrar também a importância da conscientização e da conservação da região por todos, a mineradora lança “Protetores da Floresta”, uma série documental dividida em quatro episódios de 15 minutos cada, além de um documentário de 47 minutos, que retratam o cenário do sudeste do Pará.

O foco é a Floresta Nacional de Carajás, uma unidade de conservação federal de pouco mais de 400 mil hectares onde a companhia mantém suas operações e, ao mesmo tempo, desenvolve projetos de conservação ambiental e de geração de renda voltados às populações nativas.

Criado pela agência Africa e produzido pela Prosperidade, o conteúdo será veiculado nas plataformas de mídia da Discovery Brasil e canais digitais da Vale.

Apresentada por Karina Oliani, médica e atleta apaixonada por natureza, a série apresenta uma narrativa de conteúdo baseada nas iniciativas, parcerias e histórico que a Vale construiu na região há pouco mais de três décadas. É por meio do olhar detalhista de cada personagem, todos empregados e parceiros da Vale na região, que se desenvolvem os quatro episódios – “Conservação”; “Ciência e Pesquisa”; “Parcerias Institucionais”; e “Recuperação”.

“Protetores da Floresta” já está sendo veiculada em www.vale.com/protetores e em breve também estará nos canais digitais da Discovery Brasil. A partir do dia 28, a série passa a ser transmitida nos canais de televisão Discovery Brasil e Animal Planet.

Para divulgar as iniciativas e seu ponto de vista em relação ao tema, a Vale também conta com uma campanha institucional em canais da TV aberta, fechada e nas redes sociais. Sob o conceito “Sem Amazônia. Não Há Futuro Que Se Sustente”, a criação também é da Africa.

Veja: