Revista dos Tribunais disponibiliza obras jurídicas na Loja Kindle

A Revista dos Tribunais, selo editorial da Thomson Reuters, multinacional no desenvolvimento de soluções de informação e tecnologia para os segmentos Jurídico, Fiscal, Tributário, Contábil e de Comércio Exterior, anuncia que a partir de hoje suas obras jurídicas estão disponíveis na Loja Kindle, na Amazon.com.br. Os leitores do conteúdo da revista poderão ler em e-readers Kindle, ou um dos aplicativos de leitura gratuitos Kindle para celulares e tablets.

“Esta parceria com a Amazon é mais um passo do nosso negócio editorial para acompanhar a evolução da prática do Direito no país. Desde a sua aquisição pela Thomson Reuters, em 2010, os projetos do selo editorial Revista dos Tribunais avançaram em conjunto com as nossas soluções digitais, criadas a partir das necessidades reais dos nossos clientes e alinhadas aos desafios dos profissionais da área jurídica”, afirma Pablo Peduzzi, líder do negócio Editorial da Thomson Reuters na América Latina. “Nos próximos meses, o portfólio da RT disponível para Kindle deve chegar a 400 títulos. Essa iniciativa é comemorada com todos os juristas, profissionais do Direito e os parceiros que, ao longo desses 107 anos, fazem a diferença no mercado brasileiro”, agrega Juliana Ono, Diretora Editorial e de Conteúdo da Thomson Reuters no Brasil.

Ao acessar as obras pelo Kindle, ou com os aplicativos de leitura Kindle em seus smartphones ou tablets, os leitores da Revista dos Tribunais contarão com importantes funcionalidades para o processo de leitura, como a criação de notas, marcações, comentários e muito mais.

“Ao agregar parte do portfólio da Revista dos Tribunais à Loja Kindle, ampliamos a oferta de conteúdo profissional de qualidade sobre temas relevantes para o segmento jurídico, um dos mais importantes do mercado editorial brasileiro. A união da tecnologia inovadora do Kindle com as obras da RT traz um diferencial importante para este público”, afirma Ricardo Garrido, gerente geral de conteúdo Kindle, Amazon Brasil.