Estadão bate recordes de audiência nas redes sociais

O Estadão começou o mês de abril com recordes de audiência e interações em suas plataformas digitais. Com diversas ações criadas para comunicar sobre a Covid-19, divididas em suas redes sociais,  o Estadão multiplicou o número de seguidores em todas as plataformas.

Dentro do Instagram, o Estadão conta com o Drops – noticiário interativo veiculado diariamente no recurso Stories – que alcançou a marca de 14,5 milhões de visualizações nos Stories em março, recorde histórico para a marca em um único mês. A função permite que o telespectador acompanhe as principais notícias da doença com postagens no feed que mostram gráficos do avanço da pandemia, vídeos no IGTV e cards explicativos.

O resultado desse compilado de notícias sobre o novo coronavírus resultou em mais de 5,6 milhões de interações (curtidas e comentários) e 1,5 milhão de seguidores no Instagram até o momento.

Já no Facebook, a hashtag #EstadãoInforma ajuda os quase 4 milhões de seguidores a sanarem suas dúvidas sobre o novo coronavírus com lives diárias apresentadas por especialistas da área da saúde, e conta também com a ajuda dos médicos Jáder Freitas e Renato Grinbaum que respondem todas as perguntas e questionamentos dos usuários.

No Twitter, a forma de interação criada foi a hashtag #AbraçoNaSaúde, com a qual os leitores podem enviar mensagens de apoio aos profissionais da Saúde que tanto estão se dedicando nesse momento de pandemia. Existe também a #EstadãoExplica em que os seguidores escolhem por meio de enquete o tema da semana, que vira um vídeo curto e direto sobre o tema vencedor após o final da enquete de 24 horas.

A plataforma de mídia também está presente no LinkedIn com análises e conteúdos produzidos pelos jornalistas influenciadores na rede, e no TikTok o Estadão mostra a rotina da redação e vídeos de artistas durante a quarentena.