Editora Três elege Sérgio Moro como o Brasileiro do Ano

10

O juiz federal Sérgio Moro foi o principal homenageado da 18ª edição do prêmio Os Brasileiros do Ano 2017, tradicional reconhecimento realizado anualmente pelas revistas IstoÉ e IstoÉ Dinheiro, ambas da Editora Três. Moro recebeu o título de Brasileiro do Ano por sua implacável atuação na Lava Jato, operação responsável por mandar para a prisão alguns dos mais poderosos políticos envolvidos em casos de corrupção. Daí o peso e a relevância histórica do trabalho de Sérgio Moro no combate à corrupção, ao longo dos últimos 12 meses.

“Meu trabalho não é um trabalho individual, é um trabalho em conjunto com a Polícia Federal e com órgãos que estão diretamente envolvidos. Sobre a operação Lava Jato, hoje são 67 casos em andamento, 113 pessoas condenadas por corrupção e lavagem de dinheiro. Mais que os números, a Lava Jato possibilitou acreditar na Justiça, que executivos e políticos incondenáveis podem ir para prisão. Esses casos nos dão esperanças. Em 2018, devemos rever em quem vamos votar. Isso será um ponto decisivo na mudança do nosso País”, disse Moro ao receber a homenagem.

Realizado na noite desta terça-feira (5), em São Paulo, o evento premiou, pela IstoÉ, nomes como Henrique Meirelles, ministro da Fazenda; Antônio Carlos Magalhães Neto, prefeito de Salvador (BA); Milu Villela, presidente do Museu de Arte Moderna (MAM); João Carlos Martins, maestro; Alan Ruschel, jogador de futebol da Chapecoense; Luciano Huck, apresentador da TV Globo; João Paulo Guerra Barreira, garoto de 7 anos e primeiro brasileiro a ganhar um prêmio da Agência Espacial Norte-Americana (NASA); e as atrizes Juliana Paes e Isis Valverde.

Já pela revista IstoÉ Dinheiro foram premiados Ilan Goldfajn, presidente do Banco Central; Paulo Cesar de Souza e Silva, presidente da Embraer; Celso Athayde, fundador da Favela Holding; Flávia Bittencourt, presidente da Sephora no Brasil; Guilherme Paulus, presidente do Conselho da CVC; e Frederico Trajano, presidente do Magazine Luiza.

O presidente-executivo da Editora Três, Caco Alzugaray, durante a cerimônia de entrega de prêmios ressaltou a retomada da economia no País. “Após um ano do ápice da crise, queda na inflação anual, voltamos aos trilhos por causa da pragmática atitude antipopulista deste governo”, disse Alzugaray.

Além dos homenageados, estiveram presentes à cerimônia o presidente da República Michel Temer; o prefeito de São Paulo, João Dória; o governador do Estado de Goiás, Marconi Perillo; o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, o senador, Álvaro Dias, entre outras personalidades. O evento contou com a presença de aproximadamente 600 pessoas, entre autoridades, empresários, artistas, celebridades e jornalistas.

A festa homenageou Domingo Alzugaray, fundador da Editora Três e criador dos títulos IstoÉ e IstoÉ Dinheiro, entre outros, que faleceu em julho deste ano. Em seu discurso, Temer citou a figura de Domingo Alzugaray. “Gostaria de conceder este mesmo títuto de Brasileiro do Ano a Domingo Alzugaray, mas não posso fazê-lo. Por isso, concedo a Medalha ao Mérito Cultural a Domingo Alzugaray”, concluiu o presidente.