Ações especiais para o Dia Internacional contra as Mudanças Climáticas

Para marcar o Dia Internacional contra as Mudanças Climáticas, comemorado no dia 24 de outubro, o National Geographic convida o público a participar de sua campanha O Que Você Faz Importa, que busca inspirar todas as pessoas da América Latina a tomar ações concretas em prol do meio ambiente.

O Que Você Faz Importa procura maximizar todos esses esforços para uma mudança positiva de hábitos na sociedade, por meio da divulgação de diversos conteúdos em diferentes plataformas. A intenção é que o público, de qualquer idade, tome consciência de que o aquecimento global é uma realidade que afeta a todos e que está nas mãos de cada um o poder de reverter isso.

Desconectar aparelhos eletrônicos que não estão sendo utilizados, ter uma dieta rica em verduras e frutas, comprar de produtores locais, evitar plásticos de uso único ou simplesmente compartilhar informações sobre os riscos das mudanças climáticas são ações que ajudam o planeta e que qualquer pessoa pode realizar.

Criação de roupas sustentáveis

A National Geographic convidou os estilistas Dayana Molina e Sioduhi, do Coletivo Indígenas Moda BR, para produzir uma coleção conceitual através das suas marcas NALIMO e SIODUHI STUDIO. Juntos, os estilistas convidados expressaram suas manifestações para retratar as mudanças climáticas na Amazônia e alertar sobre a situação de desmatamento através da Coleção Weá Terra Fértil, composta por peças slow Fashion, 100% produzidas por profissionais indígenas e com materiais sustentáveis, ressaltando a importância do consumo consciente para o nosso planeta. Como parte dessa conscientização, as peças não estarão à venda. A Coleção Weá Terra Fértil é apresentada no Youtube oficial da National Geographic Brasil.

Inspiradas no mapa de calor criado pela NASA – que mostra como o planeta passou de azul em 1894 para laranja avermelhado em 2020 -, as roupas estilo “batik” são feitas com materiais 100% reciclados pelas Bad Sisters, referências chilenas de slow fashion. Para sua produção, mais de 3.500 garrafas plásticas foram recicladas. Mais de 50 influenciadores e celebridades da América Latina receberão as peças, compartilhando suas visões sobre o aquecimento global nas redes sociais e, assim, inspirando diferentes públicos a adotar hábitos sustentáveis.

Programação especial no canal linear National Geographic e no Disney+

Ao longo do mês de outubro, por meio do canal linear National Geographic e do serviço de streaming Disney+, o público pode acessar uma coleção especial de conteúdos sobre o impacto das mudanças climáticas e o cuidado com a natureza. No canal linear do National Geographic, haverá um especial para o Dia Mundial contra as Mudanças Climáticas no domingo, 24 de outubro, com o documentário Expedição ao Ártico: Um Ano no Gelo. Além disso, todos os sábados do mês, o canal irá exibir diversos conteúdos relacionados às questões ambientais, como Defensores do Planeta Terra e Mares Intocados. Da mesma forma, o Disney+ apresentará conteúdos como Meu Nome é Greta, Greta Thunberg: O Futuro é Hoje, Os EUA e as Mudanças Climáticas do Planeta, Jane: A Mãe dos Chimpanzés, Elefantes: Em Nome da Liberdade e Derramamento de Óleo do Século.

Podcast “O Que Você Faz Importa”

Nesta terça-feira, dia 19 de outubro, estreou mais um episódio do podcast “O Que Você Faz Importa”, produzido pelo National Geographic em parceria com a Rádio Disney. Trata-se de uma série de seis episódios que passa a integrar o catálogo de podcasts da Rádio Disney que conta com olaboradores da National Geographic, especialistas e grandes nomes da música engajados em questões ambientais sobre os problemas mais urgentes do meio ambiente e oferecem ferramentas para fazer parte do cuidado do planeta. O podcast é conduzido pela locutora da Rádio Disney Priscila Santos, produzido pelo National Geographic, e está disponível desde 12 de outubro no site da Radio Disney, no Spotify e em diferentes plataformas de áudio.

Experiência interativa-audiovisual distópica

A experiência interativa “Amazônia em chamas”, orientada por inteligência artificial e via chat, busca conscientizar jovens de todo o mundo sobre a crise climática e ecológica, e assim revolucionar a comunicação ambiental. “Amazônia em chamas” vem de um projeto do roteirista e explorador da National Geographic Nicolás Ferrario, que, com o apoio da National Geographic Society, tinha o objetivo de desenvolver métodos alternativos de comunicação climática que consigam alcançar os jovens ao redor do mundo. A experiência pode ser feita via WhatsApp, Messenger ou Telegram, pois ao entrar na plataforma e enviar uma primeira mensagem, começa-se a conversar com Jazmin Mendes, uma jovem brasileira que, junto de Gabriel Pardo (da Colômbia) e Mariana Morales (da Peru), vivem no ano de 2030 e são refugiados climáticos.