Santería produz novo fashion filme da coleção “Escape”

Santería produziu o fashion filme de lançamento da coleção exclusiva “Escape” do estilista Dario Mittmann para o desfile online da “Casa de Criadores 2021”, com direção de cena de Los Cabras e Hanna Batista. A produção da trilha é da Pingado Áudio com direção musical de Will Bone e produção musical de Layla Policarpo e pós produção da Liquor Partner in Crime.

A Casa de Criadores é um dos principais eventos dedicados a moda autoral brasileira, reconhecido por lançar novos talentos e tendências, um espaço inclusivo para estilistas, artistas e profissionais do mercado apresentarem suas coleções com liberdade para experimentação dentro do ambiente da moda.

Na edição 2021, em função da pandemia a Casa de Criadores mudou seu formato, tradicionalmente de desfiles presenciais para remoto, inovando e oferecendo a cada estilista a liberdade de apresentar sua coleção usando meios audiovisuais.

A coleção “Escape” de Dario Mittmann foi apresentada no filme através da releitura cyberpunk da história de “Alice no País das Maravilhas”, onde a protagonista (AL1C3) se dissocia da realidade material através de um transe digital, sendo transportada para um mundo virtual escapista. Em uma atmosfera em que necessita batalhar para chegar ao topo do status das redes sociais, AL1C3 vai da ascensão a queda ao longo do filme, e acaba caindo em universo digital denso, onde descobre que o mundo que a seduziu era apenas uma ilusão.

“Foi super importante fazer esse trabalho de moda, sempre tivemos esse desejo, uma experiência incrível ter esse fashion filme no rolo, ainda mais para um grande estilista, o Dario Mittmann e como um trabalho independente e autoral, colocamos muito mais a mão na massa e estamos muito felizes com o resultado e esperamos que seja um sucesso”, destaca os diretores de cena, Los Cabras.

A trilha sonora ficou a cargo da Pingado Áudio que inspirou-se “no estilo de dança ”VOGUE” que traz em suas trilhas o House, tendência na dancemusic dos anos 90, e também nos elementos atuais de Dubstep, Cyberpunk, Trap e Glitch, ingredientes que traz toda sofisticação que o filme merece”, afirma Will Bone, sócio e diretor músical da produtora.

Para a diretora de cena do filme, Hanna Batista o filme é resultado “de um trabalho coletivo e plural, que trouxe referências de diversas linguagens e universos. Dos games as raves, passando pelos animes e a cena drag. O resultado é uma espécie de manifesto multicultural contemporâneo, de uma geração bombardeada por informações e envolta em virtualidade.”