Prodigo Films conquista lugar de destaque na produção de conteúdo

Da esquerda p/ direita: Ana Paula Catarino, Renata Grynszpan e Viviane Mendonça. Crédito: Álvaro Peixoto

No ano de 2018, a Prodigo Films, teve um crescimento expressivo no número de produções de séries para TV e de projetos ligados ao cinema.

Em parceria com a Netflix, a Prodigo produziu a série “Coisa Mais Linda”, cuja estreia aconteceu em março deste ano e, devido ao sucesso de público e boa repercussão, acaba de ser anunciada a produção da segunda temporada. Além disso, a produtora lançou o longa-metragem “Sueño Florianópolis”, uma coprodução com a Argentina, e a série documental “Outros Tempos”, um retrato sobre jovens.

No momento está finalizando “Rompendo o Silêncio”, em coprodução com a HBO, bem como “Quanto mais cedo maior”, série voltada para o desenvolvimento da primeira infância no Brasil, e o documentário “Balé da Cidade de São Paulo – 50 anos”.

A Prodigo está produzindo outra série Originals Netflix, chamada “Cidades Invisíveis”, criada por Carlos Saldanha e com estreia prevista para 2020. Entre os atuais projetos, também estão a produção de três longas-metragens: “O Papai é Pop”; “Juliana vence a Montanha” e “Swing: uma casa de família”.

Apostando fichas no momento onde marcas procuram visibilidade ao se projetarem em conteúdo relevante, a Prodigo criou o departamento de social impact, focado no desenvolvimento de projetos que tenham relevância social, além de adequação com os princípios da marca apoiadora. Nessa área já foi produzida a websérie “O Sistema – Um retrato da saúde no Brasil”, em parceria com o Dr. Drauzio Varella, com o apoio da Qualicorp.

O atual cenário fez com que a Prodigo reestruturasse a área de entretenimento, que passa a contar com três departamentos: um focado na produção de longas-metragens, outro voltado para scripted series e o terceiro dedicado a non scripted e social impact.

Para comandar a produção executiva do departamento de longas-metragens, chega à produtora Viviane Mendonça, ex-Clariô Filmes. Recentemente, ela coordenou a produção executiva do filme “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz, produzido pela RT Features.  Ana Paula Catarino, ex-OCA e Dogs Can Fly, chega à Prodigo para comandar a produção executiva do departamento de non scripted e social impact, além de ter como missão iniciar projetos de animação. Juliana Farias passa a ser coordenadora executiva do núcleo.

Na área de scripted series, três profissionais foram promovidas. Renata Grynszpan, que respondia pela coordenação de produção, passa a ser produtora executiva. Marina Hasche assume a coordenação executiva e Juliana Tuacek responderá pela coordenação de produção. A equipe de entretenimento conta ainda com Marina Grasso, assistente executiva, e Bruno Giro, assistente de produção.