Grupo Dreamers lança FUN

Com ampla expertise em comunicação, ativação e produção de entretenimento, o lançamento da FUN – primeira consultoria do país com foco em construção de plataformas de marca 100% ancoradas em Branded Entertainment – é a resposta do Grupo Dreamers a uma das maiores demandas dos anunciantes atualmente: o uso do entretenimento como meio de conexão e relacionamento com a sua audiência e seus consumidores, em um mundo onde ganhar a atenção do público em meio à profusão de mensagens se tornou o grande desafio das marcas. Esse cenário passou por uma intensificação com as experiências e aprendizados trazidos pela pandemia do coronavírus.

“As marcas entenderam que a melhor forma de se conectar com sua audiência é por meio de experiências e conteúdos que sejam relevantes para seus públicos. Não é à toa que na quarentena testemunhamos as pessoas convergindo massivamente para plataformas de entretenimento e marcas buscando se apropriar deste momento. Entretanto, para fazer bom uso do entretenimento como ferramenta é preciso acompanhar as tendências do mercado, se aprofundar sobre o que as pessoas estão conversando, compreender quais ativações melhor se adequam à realidade dos consumidores e, mais importante, como estabelecer uma conexão muito além da simples experiência de compra. Acreditamos que nossa expertise possa ajudar as marcas a criarem as narrativas certas, com a estratégia mais adequada para maximizarem sua atuação no campo do entretenimento”, afirma Rodolfo Medina, Presidente Executivo do Grupo Dreamers.

A  proposta de valor da FUN reside em pensar o entretenimento como ferramenta de construção de marca; e não apenas como uma ativação episódica ou uma campanha pontual. Além disso, olhar multidisciplinar, multiplataforma e 100% integrado é o mantra do time. “Na FUN não conseguimos pensar comunicação que não seja em formato multiplataforma e que não venha amarrada a uma potente estratégia de storytelling, pois acreditamos que só a consistência da mensagem e o mix certo de canais e de ações vai garantir que a marca entre de verdade na vida e nas conversas dos seus consumidores. Nosso papel será o de, justamente, analisar e enquadrar a comunicação e as ações das marcas de forma relevante e proprietária dentro das diversas possibilidades que o ecossistema do entretenimento comporta – e faremos isso sempre planejando estratégias que se apropriam dos diversos pilares de comunicação  pra entregar seu resultado final”, ressalta Ana Deccache, Head  da  FUN, que carrega em sua bagagem profissional a experiência de  oito anos à frente da conta do Rock in Rio e da Dream  Factory  na  Artplan.

A forma de operar é mais uma novidade que a consultoria traz ao mercado. Um core team  multidisciplinar, porém enxuto, foi montado para operar esta nova estrutura. Além de Ana Deccache, Rodrigo Noventa (ex Vice, F/Nazca e Stink), chega para atuar como “Master Storyteller” e líder criativo da unidade. Entretanto, a cada novo desafio e dependendo do escopo da demanda, artistas e demais líderes e especialistas do Grupo e de fora dele serão acionados para  co-criação  das experiências e da plataforma integrada de comunicação e conteúdo do projeto. “Temos no Grupo a 5a maior agência de publicidade do país, o maior festival de música e entretenimento do mundo, a Dream Factory – uma das maiores empresas de entretenimento e experiências e ao vivo do Brasil, o NOW – produto inovador de real time management -, e outras empresas com grande expertise na área. Os talentos estão aqui. Usaremos nossa inteligência pra acessar cada um deles na hora e para a entrega certa”, completa Rodolfo.

Também inovador é o modelo de entrega do trabalho, que pode variar desde uma consultoria estratégica até a atuação como “parceira integradora”, gerenciando a implementação do projeto junto aos parceiros já homologados do cliente. “As marcas não precisam ter nenhum vínculo prévio conosco e não faremos o papel de agência de publicidade ou de live marketing, caso as marcas já tenham estes parceiros. Nosso papel principal é focar no storytelling,  relacionado  ao  entretenimento, de forma que elas tenham uma linearidade na construção de suas  histórias com os seus públicos”, declara Luiz Telles, Diretor Nacional de Storytelling e Inovação da Artplan  e mentor da FUN.