RD Play chega ao mercado para inovar transmissões online

Richard Deak, sócio-proprietário da RD Play

Chega ao mercado brasileiro a RD Play, nova forma de realizar eventos e transmissões on-line, sob a direção de Richard Deak, importante nome no mercado de cenografia há mais de 10 anos. A proposta da empresa é criar diferentes tipos de eventos multimídia via streaming com a projeção de reduzir os custos em até 70%.

A empresa irá oferecer a realização de transmissões ao vivo ou gravadas, com ou sem interação virtual do público, como eventos, feiras, debates, palestras, reuniões e conferências virtuais, gravações de vídeo aulas e Workshops, locação para profissionais de fotografia, gravações de DVDs e comerciais. Os projetos desenvolvidos poderão contar com inserções de vinhetas, divisão de telas, logotipia, inserções de slides e tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libra).

O diferencial da RD Play é oferecer uma ampla variedade de serviços complementares às gravações, como estrutura cenográfica, direção artística e audiovisual para a captação e edição de imagens e som, além de uma equipe dedicada a criação de artes gráficas e conteúdos para gerar engajamento em redes sociais, como Instagram e Facebook.

Além da estrutura cenográfica, a empresa também possui equipamentos modernos e profissionais qualificados para a realização e hospedagem das lives streamings, de acordo com o orçamento proposto pelo cliente. Em breve, a empresa terá um estúdio próprio para realizar as transmissões.

“O mundo está mudando e, com ele, o mercado de eventos corporativos também. Essa é a hora para pensarmos e inovar. Por isso, estamos desenvolvendo projetos com transmissão ao vivo para todas as redes sociais, ou até mesmo de forma independente, pois o mercado está se atualizando a essa nova realidade que vivemos e que mudará nossos hábitos para sempre”, explica Deak.

Em tempos de pandemia, a RD Play segue todos os protocolos de prevenção e segurança recomendados pelas autoridades sanitárias, como a OMS. “Estamos trabalhando com equipe menor nos espaços, em média 5 pessoas, todos utilizando os EPI necessários, como máscaras e luvas, e com álcool em gel e sanitizantes para a desinfecção dos equipamentos”.