Blasting News anuncia Dado Lancellotti como novo CEO da filial no Brasil

Nesta segunda-feira (23), Dado Lancelotti foi anunciado como novo CEO da filial brasileira da Blasting News. Com 24 anos de experiência no mercado, Lancelotti já foi co-fundador e diretor comercial e marketing no portal R7, da Rede Record, tendo participado na construção e desenvolvimento do projeto. Além disso, foi sócio do Grupo Fischer, sendo vice-presidente e responsável pela operação da Fischer America, além do comandar os negócios de live marketing e conteúdo do Grupo, com a Total On Demand e Gogoland. Também foi CEO do Vírgula, cofundador da Viajo.com e trabalhou por 4 anos na Loducca.

Andrea Manfredi, CEO e fundador da Blasting News, celebra a chegada do executivo na empresa: “Nós estamos extremamente felizes em ter o Dado Lancelotti na liderança da operação brasileira. Temos certeza que sua experiência e seu conhecimento no mercado local vão direcionar a Blasting News Brasil ao sucesso.”

André Zimmermann, sócio e co-fundador da operação nacional da Blasting News e empreendedor em outros negócios na área de comunicação, salienta a importância do novo dirigente à startup. “Eu o conheço há muitos anos e já trabalhamos juntos em outros projetos. Tenho certeza de que sua experiência liderando equipes comerciais e de comunicação, bem como seu espírito empreendedor somarão muito ao projeto que, depois de dois anos de bastante sucesso, merecia alguém da envergadura do Dado”.

A missão do novo CEO do Brasil é reforçar o compromisso do jornalismo social, democrático e meritocrático, potencializando a monetização da plataforma, ampliando seu alcance e promovendo o uso das tecnologias da companhia.

Em um cenário onde a Internet dá voz definitiva às pessoas, que passam a produzir conteúdo, os chamados prosumers, a Blasting News vem para introduzir o jornalismo social a essa estrutura. “Damos voz às pessoas, porque para nós, a opinião delas conta. Claro, junto a isso, temos o desafio da curadoria, e é por este motivo que temos uma plataforma tecnológica e profissionais que participam desse ecossistema editando e atestando o conteúdo”, explica Dado Lancellotti, CEO da Blasting News Brasil.

A premissa mais importante da Blasting News é ser um portal social de notícias feito por pessoas e para pessoas. Os Blasters, como se chamam aqueles que escrevem os conteúdos na plataforma, são independentes, possuem liberdade editorial e são remunerados de acordo com o engajamento das notícias que publicam. Contudo, há curadores profissionais (Blasters Seniors) responsáveis por checar os fatos das notícias, evitar conteúdos e audiência falsos, desafios recorrentes em qualquer plataforma pessoa a pessoa como YouTube e Facebook.

Com isso, a Blasting News se firma como um startup de tecnologia e seu principal objetivo é desenvolver sistemas que promovam a disseminação da informação. Para se ter uma ideia, 40% do time global é focado no desenvolvimento de tecnologias para melhorar a experiência de leitores e colaboradores. Tudo é patenteado e fundamental para o negócio, pois suporta a cadeia de valor e fortalece o combate às notícias falsas.

Outro diferencial da plataforma é que ela permite que influenciadores também participem da difusão das notícias. O social blaster, como é chamado, compartilha notícias publicadas por blasters para que o conteúdo engaje um maior número de pessoas. Com isso, influenciadores, que possuem uma base grande de seguidores em suas redes sociais, mas não possuem a habilidade de escrever conteúdos relevantes, podem se associar a blasters que produzem conteúdos relevantes na plataforma.

“Em breve, novos produtos serão apresentados e se juntarão ao Blasting360 e ao BlastingVR de realidade virtual. Novas tecnologias, com foco em comunidades, para que companhias consigam se tornar produtoras de conteúdo, também serão lançadas”, completa Lancellotti.