AIS Digital cresce 120% em 2020 e adota a marca ília

Especializada nos setores financeiro, de mobilidade e seguros, a ília (ex-AIS Digital) mais que dobrou seu faturamento em 2020, alcançando um crescimento de 120% no ano. O desempenho positivo – resultado, principalmente, do crescimento orgânico junto aos clientes da sua carteira – levou a empresa a unificar operações sob uma nova marca: ília.

“Com o crescimento e o amadurecimento do grupo, concluímos que era o momento de aprimorar a comunicação e adotar uma nova identidade, que carregasse a nossa história, que transmitisse a nossa busca incessante pelo simples e pela inovação e que unificasse as três unidades de negócios”, explica o CEO, Emmanuel Orillard .

Assim, a antiga AIS Digital se tornou ília, uma única marca com três unidades de negócios: ília Digital, ília Culture e ília Platforms, que têm como propósito maior “tornar o mundo surpreendentemente mais simples”.

O nome foi livremente inspirado em Brasília, cidade inovadora, moderna e de traços simples, onde a empresa nasceu, há oito anos. Hoje, está presente também em São Paulo e inaugurou recentemente a operação em Madri, pontapé inicial para seu projeto de internacionalização sob o comando de Luther Péczan, ex-vice presidente da Webedia Brasil que fixou residência na capital espanhola.

O termo ília também remete a família, já que o movimento reuniu as três unidades de negócios sob a mesma marca.

  • ília Digital– Especialista em produtos digitais com foco na conversão e retenção de clientes por meio de tecnologia e design
  • ília Culture– especializada na implementação de mudanças culturais dentro de empresas em processo de transformação digital, atuando como consultoria ou disponibilizando profissionais para trabalhar diretamente com as equipes internas (os chamados Agentes de Transformação).
  • ília Platforms– faz a integração de plataformas de atendimento, marketing, mídias sociais, engajamento, venda e pós-venda, usando tecnologia da Salesforce.

Com um time formado por mais de 250 pessoas, a ília atende, entre outros clientes, Santander, Modalmais, Livelo e Embracon, na vertical de finanças; Brasilprev, Brasilseg, BB Seguros, BB Previdência e Caixa Seguradora, na de seguros; e BMW, Visteon, iCarros, Clickbus e Tembici, na de mobilidade.

A decisão de centrar o atendimento em três setores econômicos foi tomada para permitir um foco maior na aquisição de novos clientes e, principalmente, para facilitar a disseminação do conhecimento sobre esses mercados entre os membros da equipe.

A definição de três indústrias principais de atuação permitiu ainda direcionar a empresa para uma segunda onda de especialização: além de se dedicar às disciplinas relacionadas à concepção e construção de produtos digitais, a ília conseguiu agregar mais conhecimento sobre o negócio dos clientes.

“Nos tornamos mais eficientes e eficazes, pois as pessoas que atuam nas verticais têm domínio das disciplinas técnicas envolvidas na produção e também conhecem a dinâmica do negócio”, explica Orillard.

Modelo diferenciado

Para a concepção de um produto digital, a ília entende que existem três frentes de atuação que precisam caminhar juntas: tecnologia, negócio e experiência. Para atuar dessa forma, a equipe se divide em squads, cada um com três líderes (técnico, de projeto e de experiência), que coordenam o trabalho de designers e desenvolvedores. Os grupos trabalham em sprints (ciclos) de execução e entrega de tarefas para o desenvolvimento gradual do produto digital.

Em 2018, a forma de conceber os produtos digitais foi aprimorada e a empresa passou a aplicar o conceito de aceleração digital. É um método que direciona os caminhos para a construção dos novos produtos com foco total nos clientes, antecipando ao máximo os testes de mercado e feedbacks dos futuros usuários, acelerando, assim, o lançamento e aumentando a assertividade.