Pierre Fabre anuncia a primeira CEO mulher a liderar a filial brasileira

Ana Paula Magri - General Manager da Pierre Fabre no Brasil

Ana Paula Magri será a primeira brasileira a gerir um dos polos do grupo, que possui 60 anos de história, e mais de 30 anos de atuação no país.

O Grupo Pierre Fabre, indústria farmacêutica e de dermocosmética, detentora das marcas Avène, Ducray e da brasileira Darrow, acaba de anunciar Ana Paula Magri como nova General Manager de sua filial no Brasil. A executiva, que até hoje ocupava o cargo de Diretora Comercial da empresa, assume a nova função em 1º de setembro.

Ana Magri tem em seu histórico mais de 20 anos de experiência no ramo da beleza, cosmética e dermocosmética, passando por diversos cargos e experiências no grupo L’Oreal antes de iniciar sua trajetória no Grupo Pierre Fabre. Em suas vivências profissionais adquiriu know-how em planejamento e direção comercial, trade marketing, e-commerce e gestão financeira, em diversos segmentos de cosmética e farmacêuticos.

“Para mim, é uma grande honra assumir o cargo de General Manager da Pierre Fabre no Brasil e dar continuidade ao excelente trabalho e construção das marcas do Grupo no país com foco na medicalização, nos consumidores brasileiros e nos nossos clientes parceiros. Nesse novo ciclo que se inicia sob minha gestão pretendo continuar guiando a empresa por um caminho sólido, ambicioso e de crescimento rentável.”

É a primeira vez que a francesa Pierre Fabre coloca um brasileiro para comandar as operações no país. E é significativo que essa liderança seja também de uma mulher, uma vez que, atualmente, Pierre Fabre conta com 4 mulheres entre os 8 cargos de diretoria no Brasil.

Philippe De Carvalho, atual ocupante da cadeira de General Manager no Brasil assumirá também em 1º de setembro, o posto de CEO na filial da Pierre Fabre no México. “Estou muito contente de estar passando a liderança do Brasil para Ana Magri. Ela está à frente das operações comerciais de Pierre Fabre no Brasil há mais de 4 anos e tem total entendimento das fortalezas e necessidades das marcas”, completa Philippe.