Wickbold apresenta extração sustentável de castanhas em evento

A Wickbold, empresa  no segmento de pães especiais e saudáveis, anuncia sua participação no Food Forum, evento que tem como propósito provocar o diálogo sobre as formas de produção e consumo de alimentos no mundo. Na ocasião, a companhia conta com um espaço de realidade virtual para explicar aos participantes como funciona a extração de castanhas e o envolvimento no projeto Origens Brasil.

Entre as opções do portfólio da Wickbold está o já consagrado Grão Sabor Castanha-do-Pará & Quinoa, que conta com o Selo Origens, criado em uma parceria do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora) com o Instituto Socioambiental (ISA). O selo comprova práticas comerciais transparentes na região amazônica, de onde vêm as castanhas utilizadas na formulação do produto.

É justamente o Selo Origens que proporciona toda segurança técnica de que a castanha-do-pará utilizada na confecção dos pães Wickbold é produzida dentro de normas extrativistas sustentáveis. Fazer parte desse projeto, de acordo com Pedro Wickbold, diretor de negócios da marca, faz todo sentido para a companhia, pois é uma oportunidade de unir a conquista de novos consumidores e ao mesmo tempo contribuir para uma atuação empresarial justa e sustentável.

“No cenário atual, encontramos pessoas cada vez mais conscientes no momento da compra, que desejam fazer parte da construção de um mundo melhor. Sendo assim, as empresas que saírem na frente, de forma legítima, conquistarão esse público. Embora o processo total para obter as castanhas seja mais trabalhoso e custoso, aqui na Wickbold, pensamos na perpetuidade da empresa e no legado que queremos deixar para a sociedade”, analisa o executivo.

A Wickbold preparou um espaço de realidade virtual no Food Forum que promete surpreender os visitantes. Com uma equipe estruturada, cadeiras próprias, cenografia, informação e tecnologia, a fabricante apresenta aos participantes todo o processo de extração, desde a visita à região do Xingú até a produção do pão na indústria.

O diretor conta que, no espaço, os participantes terão a sensação de estar dentro da floresta, com sons e imagens que rementem ao local verdadeiro. “Em uma de nossas viagens à região do Xingú, captamos todo o material necessário para trazer o conceito do projeto Origens para este evento de discussão de tendências. Isso porque é importante agregar valor à categoria e mostrar às pessoas como funciona todo o processo de extração, assim como o trabalho da população ribeirinha”, explica Pedro.

Atualmente, mais de 20% de toda a castanha-do-pará consumida pela Wickbold possui o Selo Origens, que proporciona a segurança técnica para o trato dos negócios da companhia e o respeito às populações tradicionais para a sua permanência na floresta. Nesse cenário, além de criar condições dignas para o trabalho dos extrativistas, a empresa ajuda a manter o estilo de vida de gerações e a permanência na floresta, bem como inibe a ação de madeireiros e exploradores.

“Encontrar formas logísticas e operacionais para efetivar as negociações é algo complexo, mas estamos satisfeitos com os resultados, pois a participação da castanha da região passou de 2% para mais de 20% no nosso negócio, com negócios gerados em torno de R$ 1,5 milhão. Conhecer de perto as histórias e pessoas que fazem o grão chegar à mesa do consumidor foi um ponto que fez a diferença. Agora, por exemplo, estamos desenvolvendo outras duas áreas amazônicas, o Rio Negro e a Calha Norte, podendo contribuir com o desenvolvimento de mais famílias ao longo da região”, conta o executivo.

Serviço:

Evento: Food Forum
Data: 3 de abril de 2019
Local: Teatro Santander
Endereço: Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 – Itaim Bibi, São Paulo.
Horário de abertura: 08h30
https://www.foodforum.co/