WeWork aposta no humor do Porta dos Fundos para reforçar a segurança de seus escritórios compartilhados

O home office se consolidou como ferramenta de trabalho para muitos brasileiros durante a pandemia da Covid-19. Com o elenco em quarentena, o Porta dos Fundos foi rápido e lançou a série “Trabalhando em Casa”, que trouxe diversas questões relacionadas a esse novo modelo. Agora, apoiado pela Ogilvy Brasil, lança uma nova esquete da série, que mostra a ida da empresa liderada por Marcos (Fábio Porchat) para um escritório da WeWork. Porchat também assina a coautoria do roteiro.

Para Felipe Gaucho, Diretor de Criação da Ogilvy, o uso do humor para tratar do assunto também tem a ver com a forma como o brasileiro encontrou para enfrentar esse momento sem precedentes: “ao longo do ano, vimos pesquisas que dizem que o humor está sendo uma das principais válvulas de escape do brasileiro na pandemia. Como a volta ao escritório também demanda adaptações, achamos que o humor seria uma boa forma de mostrar isso, principalmente porque a WeWork se preparou muito para esse momento”, diz Gaucho.

Diante da pandemia, companhias de variados portes e segmentos têm reavaliado a maneira como atuam, alterando seus modelos de negócio e buscando novas oportunidades para enfrentar os tempos que estão por vir. “Em um momento em que os negócios em todo o mundo ainda lidam com os desafios trazidos pela Covid-19, vemos cada vez mais uma busca por parte dessas empresas por soluções flexíveis e que possam apoiar suas estratégias de adaptação a este novo momento, com praticidade e segurança para seus colaboradores”, afirma Lucas Mendes, diretor geral da WeWork no Brasil.

Além da esquete, que pode ser conferida no canal do Porta dos Fundos, o projeto também conta com um making of, que mostra os bastidores da gravação e os protocolos de segurança adotados pela empresa.

Veja: