Itaú mostrar o poder transformador da música em aquecimento para o Rock in Rio 2019

Uma banda composta por dois terapeutas e oito pacientes que usam a música para tratar transtornos mentais. A história dos integrantes da Compulsão Sonora é contada no segundo vídeo da série “Eu busco as diferenças”, lançada pelo Itaú Unibanco para mostrar o poder transformador da música em aquecimento para o Rock in Rio 2019.

Definida como uma “banda de sujeitos com impulso irresistível, que leva à repetição de um ato: emitir um som intenso”, a Compulsão Sonora usa a música para ajudar pessoas com transtornos, como bipolaridade, paranoia e depressão.

Criado pela agência Africa, o filme conta um pouco dos desafios que os integrantes enfrentavam antes da música – dificuldade nas relações humanas, pensamentos suicidas, paranoia. A ideia de montar a banda veio do psicanalista que atendia parte dos pacientes, e que viu nela uma forma de fazer com que todos caminhassem juntos para que seus problemas se tornassem mais leves. Os resultados? “A diferença prática que a banda fez na minha vida é que eu estou viva”, diz uma das integrantes.

A série “Eu busco as diferenças” conta em três minidocumentários as histórias de pessoas que, usando a música, viram nas diferenças e adversidades uma forma de se encontrarem. O primeiro episódio foi estrelado por Tabatha Aquino, artista que cantava em transportes e espaços públicos para se expressar e ganhou fama quando um vídeo seu cantando no metrô do Rio de Janeiro viralizou na internet.

Veja: