Heineken Urban Jungle trará mais verde para o ambiente urbano

Desenvolvido em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica e Floresta de Bolso, o Heineken Urban Jungle é inspirado em projetos de selvas urbanas, movimento que é tendência em diversas capitais do mundo e que tem como mote a criação de verdadeiros oásis de mata de espécies nativas em espaços áridos nos centros de grandes cidades.

A inauguração da versão paulistana do Heineken Urban Jungle acontece no dia do aniversário de São Paulo, 25 de janeiro, ocupando um estacionamento na Rua Brigadeiro Galvão, 508, no bairro da Barra Funda, com funcionamento sempre aos sábados e domingos, ao longo de três finais de semana. Em 29 de fevereiro o Heineken Urban Jungle leva sua selva de Mata Atlântica para Porto Alegre, na Rua Siqueira Campos, 1195, Centro Histórico, onde permanece por dois finais de semana.

O projeto terá entrada gratuita – com inscrição via Ingresso Rápido – e contará com shows de alguns dos mais celebrados artistas brasileiros do momento. Instalações artísticas vão compor o espaço, propondo um diálogo entre a natureza exuberante da Mata Atlântica e as obras especialmente criadas para o projeto da Heineken.

O multiartista Felipe Morozini, conhecido por suas frases contundentes espalhadas pela cidade de São Paulo, além do ativismo que levou à criação do Parque Minhocão, e o Estúdio Bijari, reconhecido pela criação de obras como Praças (IM)Possíveis, que propõe uma conexão mais genuína entre as pessoas e seu entorno, são alguns dos nomes escalados para o projeto. O Heineken Urban Jungle conta também com projeto de paisagismo de Ricardo Cardim, botânico e consultor em biodiversidade nativa e arqueologia botânica para restauro da paisagem natural. O evento foi criado e produzido pela agência Atenas.

“Há alguns anos Heineken foi pioneira ao levar o público a redescobrir os rooftops e vilas escondidas na cidade, contribuindo para a retomada do centro de São Paulo e, agora propomos uma experiência sensorial apresentando uma ativação criada a partir de uma tendência mundial evidenciando que os habitantes das grandes metrópoles têm se interessado cada vez mais pelo contato com a natureza. Com o Heineken Urban Jungle, a marca busca promover uma reconexão genuína das pessoas com a natureza no ambiente urbano, criando uma floresta de mata nativa dentro de São Paulo e Porto Alegre, transformando um estacionamento cercado de prédios em um oásis de Mata Atlântica, a fim de inspirar atitudes positivas e mudanças de comportamento”, comenta Guilherme Retz, gerente das marcas premium do Grupo Heineken no Brasil.

“Esta é uma ação simbólica para mostrar às pessoas a importância da conexão com a natureza. É fundamental que a população observe os espaços que ainda resguardam as florestas naturais e espécies locais, especialmente nos parques e reservas. Conheça o verde de sua cidade e lute por um ambiente melhor e mais sadio para as pessoas”, afirma Marcia Hirota, diretora-executiva da Fundação SOS Mata Atlântica.