Guaraná Antarctica convoca marcas para apoiar o futebol feminino

No ano do principal torneio de futebol feminino do planeta, Guaraná Antarctica veste a camisa da Seleção Brasileira e convoca outras marcas para um movimento de apoio ao futebol feminino no país. Se a modalidade é a mais amada pelo brasileiro, não existe momento melhor para mostrar que a equipe feminina também é um orgulho da nação, ou melhor, “É Coisa Nossa”.  A marca de refrigerante criou a iniciativa para dar mais visibilidade para modalidade.

Para mudar esse panorama, Guaraná Antarctica, patrocinador das seleções brasileiras masculina e feminina de futebol há 18 anos, assume o papel de um bom treinador e inicia a busca por um time ideal para apoiar o futebol feminino.

Ao admitir que usou pouco as esportistas mulheres em suas próprias propagandas, a marca quer incentivar outras empresas a abrir as portas para as jogadoras em suas campanhas. Talentosas dentro de campo, elas também podem representar qualquer marca longe das quatro linhas. E para ajudar nessa convocação, nada melhor do que chamar algumas especialistas no assunto. Por isso, a marca de refrigerante conta com a atacante Cristiane, a meia Andressinha e a lateral-direita Fabi Simões nessa campanha.

“Neste ano, Guaraná Antarctica tem a proposta de valorizar tudo o que o Brasil tem de bom, tudo o que É Coisa Nossa. E uma das coisas boas do país é o futebol feminino. Queremos mostrar para as pessoas todo o potencial dessas meninas, todo o sucesso que elas já alcançaram e tudo o que ainda podem alcançar”, afirmou Daniel Silber, gerente de marketing de Guaraná Antarctica.

Convidadas por Guaraná Antarctica, as três atletas estiveram em um ensaio fotográfico simulando a participação em propagandas de diversos segmentos, como beleza, produtos esportivos, cartão de crédito, entre outros. A ideia é que essas imagens sejam negociadas com as marcas interessadas e que o valor arrecadado com a venda seja dividido entre as jogadoras e o Joga Miga, um projeto sem fins lucrativos, que conecta mulheres que querem jogar futebol.

“É sempre muito importante quando uma marca abre espaço para o futebol feminino no Brasil. Mesmo com todo o sucesso nos últimos anos, ainda não existe muito espaço para as jogadoras. Com essa iniciativa, esperamos que essa situação mude”, declarou a atacante Cristiane.

Para a lateral-direita Fabi Simões, o futebol feminino no Brasil é muito maior do que apenas uma só atleta ou a Seleção. “Temos diversas jogadoras que lutam por um espaço, e ter o apoio das marcas ajuda muito a abrir caminho para as mais jovens, que buscam mais visibilidade”, destacou a atleta.

“Precisamos cada vez mais de iniciativas e oportunidades como essa. O Brasil está cheio de talentos e atletas que buscam uma oportunidade. Mas, muitas vezes, por falta de apoio, elas precisam desistir. Agora, esperamos que essa situação mude”, completou a meia Andressinha.

“Uma das principais preocupações do futebol feminino no Brasil sempre foi com a falta de apoio. O Joga Miga surgiu para dar mais visibilidade para a modalidade em diversas frentes, seja na prática esportiva, seja com análises, tornando os times e atletas profissionais mais visíveis, ou com ações digitais colaborativas. Contar com essa iniciativa, ajuda não somente o nosso projeto, mas toda a modalidade”, disse Nayara Perone, responsável pelo projeto.

E nessa seleção de marcas, não existe limite de convocados. A ideia é juntar o maior número de parceiros para apoiar essa causa. Para participar, as empresas podem escolher as imagens no Instagram de Guaraná Antarctica e entrar em contato com a marca também pelas redes sociais.

Assista ao filme “É Coisa Nossa”:

 

Ficha Técnica:

Agência: AlmapBBDO
Anunciante:  AMBEV S.A
Título: Futebol Feminino
Produto: Guaraná Antarctica
CCO: Luiz Sanches
Diretores Executivos de Criação: Keka Morelle, Marcelo Nogueira, André Gola, Pernil, Bruno Prosperi
Criação: Fernando Duarte e Henrique Del Lama
RTVC: Vera Jacinto, Diego Villas Bôas e Rafael Miranda de Azevedo
Produtora de imagem: Cine Cinematográfica
Produção: Equipe Cine
Produtor executivo: Raul Doria / Deo Borba
Direção: Cris Vida
Fotografia: Rhebling Junior
Editor: João Branco
Atendimento: Hingrit Nitsche / Fernanda Mormanno
Finalização: Cine X
Produtora de Áudio: Raw Audio
Produtor: Equipe Raw Audio
Maestro: Hilton Raw
Atendimento: Adriana Monteiro
Gerente de Projetos: Mayra Otsuka
Produção Digital: Rodrigo Falcão, Marcos Falcão, Marcelo Venceslau, Caio Moura
CSO: Cintia Gonçalves
Planejamento: Sergio Katz, Beatriz Scheuer e Yuri Abduch
Mídia: Heloisa Lima, Haroldo Paro, André Pollner, Camila Oliveira e Rafael Campregher
Atendimento: Maysa Oliveira, Ana Clara Grana Costa, Fernanda Sepulbeda, Paula Pompeo
Aprovação: Felipe Ghiotto, Daniel Silber e Mariana Taborda