Dia Nacional do Orgulho Gay terá mobilização na luta contra a homofobia

Neste ano, o Dia Nacional do Orgulho Gay (25 de março) terá uma mobilização ainda maior na luta contra a homofobia. Isso porque é quando acontece a “Parada Gay na Rádio”, uma ação que vai passar por diversas emissoras do País – durante 24 horas elas tocarão, em horários diferentes, playlists de artistas assumidos gays, formando assim uma grande corrente contra o preconceito. A ideia é fazer com que a influência de grandes nomes da música ajude a chamar a atenção sobre a importância de dizer não à homofobia. A criação é da agência Ogilvy Brasil para a Billboard Brasil.

Essa playlist, selecionada com ajuda da revista, vai destacar alguns dos principais nomes do cenário musical – artistas gays do Brasil e de fora. A “Parada Gay na Rádio” começa na quarta-feira, às 8 horas da manhã, em rede nacional pela Transamérica (100,1FM em SP). Segue para mais emissoras como: Continental FM, Super Nova e Atlântida (Sul), Cidade FM e 98 FM (Minas), entre outras, passando por vários estados. Lembrando que a ideia é que mais e mais rádios participem e se engajem na ação desta quarta-feira. Juntas, essas rádios devem reunir, nos horários da ação, uma audiência de milhões de pessoas, percorrendo quilômetros e quilômetros e, efetivamente, se tornando a maior parada gay do mundo.

No decorrer da programação da “Parada Gay na Rádio” ainda haverá informação envolvendo o grave problema da violência e do preconceito contra os gays. Por exemplo: a cada 28 horas uma pessoa é vítima fatal de homofobia e cerca de 70% desses crimes ficam impunes, de acordo com informações do Grupo Gay da Bahia (GGB) publicadas na imprensa. São dados bastante relevantes que devem destacar a importância do combate a homofobia.

“Essa é uma das causas mais nobres as quais podemos nos engajar. A Billboard não só apoia como é contra qualquer tipo de preconceito. Para que seja um sucesso, no entanto, é preciso a participação de todos os brasileiros, por isso nossa parada começa nas rádios mas não para por ai –  vai para onde as pessoas quiserem levá-la”, diz Antonio Camarotti, CEO da Billboard Brasil.

O que o executivo se refere é que, além dos hits que serão tocados pelas emissoras, a “Parada Gay na Rádio” pretende mobilizar os cidadãos para engrossar o coro contra a homofobia também através das redes sociais, por exemplo. Uma fanpage (facebook.com/paradagaynaradio) foi criada especialmente para receber depoimentos espontâneos, compartilhar informações relevantes sobre o assunto, de forma colaborativa. Para participar, os simpatizantes devem utilizar a hashtag #CaleAHomofobia em suas postagens.

“A influência dos artistas gays na música é gigantesca. Imagine um mundo sem Queen, por exemplo? E a ironia é que grande parte daqueles que perpetuam a homofobia são fãs desses artistas. Acreditamos sim que a música tem o poder de calar a homofobia”, diz Aricio Fortes, VP nacional de criação da Ogilvy Brasil.

 

 

FICHA  TÉCNICA – PARADA GAY NA RÁDIO/RADIO PRIDE PAREDE:

Agência/Agency: Ogilvy Brasil
Campanha/Campaign: Parada Gay na Radio/Radio Pride Parade
Produto/Product: Revista Billboard Brasil/Billboard Brazil Magazine
Cliente/Client: Bpp Publicações E Participações
CEO Ogilvy & Mather Brasil: Fernando Musa
VP nacional de criação/Chief Creative Officer: Aricio Fortes
Diretor de criação executivo/Executive Creative Director: Paulo Coelho
Diretor de criação/Creative Director: Rafael Donato
Diretor de arte/Art Director: Rafa Oliveira
Redator/Copywriter: Patrick Matzenbacher
Atendimento/Client Services: Daniela G. Elkis e Juliana Fernandes
Mídia/Media: Daniella Gallo, Betânia Aragão, Adeildo Souza, Renata Castro e Pamela Araujo
RTV/Producer (Ogilvy): Rafael Rosi, Andrea Consoleto e Sonia Cremerius
Aprovação do cliente/CEO Billboard Brazil Magazine: Aprovação Camarotti