domingo, julho 14, 2024
Programa Grandes Nomes da Propaganda no canal Markket
InícioAnunciantesCorona e Parley lançam música para incentivar o combate ao plástico nos...

Corona e Parley lançam música para incentivar o combate ao plástico nos oceanos

A cerveja Corona e a Parley for the Oceans, dão mais um passo no projeto global de combate ao plástico nos oceanos, com o lançamento da campanha “Listen to the Ocean”. A iniciativa vai usar o movimento do mar da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, como inspiração para uma música criada especialmente pelo compositor americano Donavon Frankenreiter, com a participação da cantora brasileira CEU, durante a etapa do Campeonato Mundial de Surfe de Saquarema.

A música “Listen to the Ocean” representa um pedido de ajuda dos oceanos e da vida marinha, que hoje sofre com mais de oito milhões de toneladas de lixos plásticos que são descarregados anualmente nos mares. Por meio de um software alimentado com vídeos aéreos das ondas do mar de praias do Brasil e do mundo, o projeto transformou o balanço das ondas do mar em uma partitura musical sendo que, primeiro é gravada uma tomada aérea do mar à ser analisado e, em seguida a imagem é processada pelo software que identifica quais partes das imagens estão em movimento

“A cada dia a situação dos oceanos se torna mais urgente e precisamos nos unir para ajudar a mudar esse cenário, por meio de iniciativas que tragam consciência e envolvam a sociedade como um todo nessa luta. Por isso, criamos ‘Listen to the Ocean’, para que ele seja um hino que mobilize todos os brasileiros a se engajarem em proteger o futuro de nossas praias, a fim de garantir que elas continuem inspirando gerações futuras”, afirma Bruna Buás, diretora de Marketing de Corona.

A campanha foi idealizada pela agência Africa. De acordo com Heloisa Pupim, PMO da Africa Sports, Bar and Beer, ações desse tipo são fundamentais para que todos percebam a importância de atuarem como agentes de mudança nessa causa. “Se continuarmos nesse caminho, sabemos que o futuro dos oceanos como conhecemos está ameaçado, já que a estimativa é de que futuramente o som das ondas deverá deixar de existir. Isso é preocupante e, por isso, pela primeira vez, nos movimentamos a escutar e dar voz para os mares.

Veja:

Artigos relacionados

Novidades