Ceratti pede o tombamento cultural do sanduíche de mortadela

Em homenagem ao aniversário da capital paulista no dia 25 de janeiro, a Ceratti quer fazer do sanduíche de mortadela, ícone da gastronomia paulistana, um Patrimônio Cultural Imaterial de São Paulo.

Para isso, a marca entra hoje (19/01) com pedido oficial no Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico de São Paulo (Condephaat) e lançou uma petição virtual para o público apoiar o movimento e ter a certeza de que fez parte desse feito histórico para celebrar os 467 anos de fundação da cidade.

A iniciativa faz parte da campanha criada pela CP+B, responsável pela comunicação da marca. Também a partir de hoje peças no Facebook e Instagram da marca, nos relógios digitais, pontos de ônibus e metrô da cidade, além de ações no rádio, comunicam a população o presente que a Ceratti está oferecendo à cidade, convidando a todos para assinarem a petição que estará na página www.nossosanduichesp.com.br.

Além de receber as assinaturas para a petição, ela conta a história do sanduíche de mortadela que já é tradicional e um sucesso para os moradores e visitantes de São Paulo. Influenciadores apaixonados pela mortadela Ceratti convidarão seus seguidores a assinar a petição também.