Campus Party anuncia evento de retomada em São Paulo

A Campus Party Brasil, anuncia a retomada do evento em edição híbrida no mês de novembro: nos dias 11 e 12 a programação será inteiramente digital; já entre 13 e 15, a Arena e o Camping estarão abertas para todos campuseires.

O evento seguirá todos os protocolos sanitários estabelecidos pela prefeitura e governo do Estado de São Paulo e, por isso, o limite de ingressos será para até 3 mil pessoas, sendo que mais de 700 pessoas poderão ficar acampadas.

A CPBR13 contará com dois palcos completamente digitais, com foco em criatividade, entretenimento, educação e cidades. Na estrutura física, o palco principal trará os temas relevantes abordados na Campus Party. Já outro espaço, em parceria com o Sebrae, chamado de fábrica de empreendedores, será dedicado assuntos relacionados ao desenvolvimento de negócios e programas promovidos pelo Sebrae dentro da CPBR. Além disso, a Campus contará ainda com um espaço para a realização de workshops e outro espaço multiuso para a realização de hackatons, game jams e para o Campus Jobs. Esse último reunirá palestras e mentorias com Bruno Souza, o “JavaMan”, com foco no universo dos desenvolvedores, e com a equipe do Ricardo Cappra, nesse caso, voltado para os analistas de dados.

“A expectativa para esta edição é fazermos uma convocação para a comunidade campuseira, pois teremos uma GameJam baseada nos Objetivos de Desenvolvimentos Sustentáveis da ONU, em parceria com o Governo de São Paulo. Além disso, ter a oportunidade de voltarmos a Campus Party, de forma presencial, mesmo com espaço e público reduzido, será muito especial. Queremos fazer um evento seguro, em parceria com a prefeitura de São Paulo, para todos aqueles que estiverem participando, mostrando que esta edição será o pontapé inicial para temporada de eventos do ano que vem, com a expectativa de retornamos ao tamanho e modelo reconhecido pelo público”, explica Tonico Novaes, CEO da Campus Party Brasil.

A Secretária de desenvolvimento econômico, ciência e tecnologia do Estado de São Paulo, Patricia Ellen, afirma que a realização da Campus Party marca a retomada segura de evento simbólico de um dos segmentos que mais cresceu durante a pandemia. “Estamos trabalhando em uma parceria que vai gerar impacto para os jovens e gamers de São Paulo e do Brasil. Teremos uma Game Jam e um Campeonato de Free Fire para motivar os estudantes da rede pública, sobretudo das ETECs e FATECs. Desta forma, será possível eles colocarem em prática suas vocações nos jogos digitais e também solucionarem grandes desafios globais no mundo digital, pois a pandemia escancarou uma realidade de desigualdade e a aplicação de novas tecnologias é um caminho célere e efetivo para transformarmos este desafio em um grande legado positivo e a Campus Party está no coração desta possibilidade de impacto sem precedentes”, complementa.

Já a Secretária de desenvolvimento econômico, trabalho e turismo da Prefeitura de São Paulo, Aline Cardoso, aponta que a Campus Party é o evento que simboliza a capital paulista como o polo da tecnologia, inovação, do trabalho e do empreendedorismo. “São dias intensos em que os campuseiros participam de diversas atividades gerando soluções e grandes aprendizados para diversos setores”, afirma.