Ambev lança plataforma interativa de conhecimento cervejeiro

Apaixonados por cerveja acabam de ganhar uma plataforma de entretenimento para chamar de sua. A união de conteúdo e gamificação criadas pela Ambev quer levar interatividade ao público e ajudar a criar repertório com conteúdo cervejeiro.

O Hoppy foi desenvolvido pela companhia em Nova York e acaba de chegar ao Brasil trazendo uma abordagem intuitiva e acessível para testar conhecimento sobre cerveja, reunindo temas como história da bebida, ingredientes, estilos, etapas de produção e dicas de harmonização.

Ao longo de cada etapa, os usuários podem avaliar seus conhecimentos completando testes e quizzes, e acumulando as chamadas “beercoins”, pontuação de classificação no ranking global, onde pessoas do mundo inteiro disputam a liderança. A plataforma de web pode ser acessada por meio do http://hoppy.ab-inbev.com/web, e o acesso é totalmente gratuito e direcionado a maiores de 18 anos.

“Cada vez mais o consumidor tem se interessado por detalhes, história e curiosidades da cerveja e o Hoppy representa mais uma das iniciativas para democratizar e oferecer uma fonte inesgotável de conhecimento, mostrando toda a pluralidade que a cerveja carrega”, afirma Carolina Loureiro, Especialista de Conhecimento e Cultura Cervejeira na Ambev.

O Hoppy foi inicialmente projetado para ser uma ferramenta de educação cervejeira para seus colaboradores. No entanto, o projeto foi ampliado para os consumidores pelo alto potencial de ser um agente de democratização de informação, principalmente dentro do universo da cerveja, que é tão rico e diverso.

Charles Nouwen, Head de Passion for Beer da AB Inbev e responsável pelo desenvolvimento do Hoppy, afirma que esse é mais um dos formatos e experiências da companhia para compartilhar conhecimento cervejeiro de forma simples, prática e acessível. “Queremos, a partir desse novo ponto de conexão, mostrar aos consumidores a beleza por trás da produção da cerveja e a história de estilos e marcas que estão cada vez mais presentes no nosso cotidiano”, conta.