ABA promove webinar sobre relação do Modelo de Data Ethics e a Reputação de Marca

O Data Ethics é um dos assuntos que estão em alta no cenário dos negócios e das organizações com o grande advento do uso de dados para a tomada de decisões. Para explorar o assunto, esclarecer dúvidas e divulgar os principais insights do tema para este ano, a ABA – Associação Brasileira de Anunciantes – realizará um webinar exclusivo para seus associados, em 10 de junho, das 09h00 às 10h00, que contará com a participação de Patricia Peck, PhD – Head de Direito Digital da PG Advogados, como guest speaker, e que será promovido pelos Comitês Jurídico, presidido por Eliane Quintella, Legal Director da Softys, e vice-presidido por Ana Carolina Pescarmona, Legal Sr. Executive Director – Latin America na COTY e por Péricles D’ávila Mendes Neto, Executive Director (LatAm), Global Public Policy da The Walt Disney Company; Consumer Experience, presidido por Betania Gattai, Latam Consumer engage Centers Manager da Unilever, e vice-presidido Ana Vieira, Customer Relationship Manager PL na Kimberly-Clark e por Ivan Félix, Gerente de Atendimento ao Consumidor da Alpargatas; e pelo GT de Privacidade e Proteção de Dados, liderado por Caroline Cavassin, Data Protection Officer da Unilever.

Para aqueles que ainda não estão familiarizados com o tópico, Data Ethics não é nada mais do que a ética na era da Big Data que visa compreender a necessidade de regulação para a coleta e uso de informações presentes nos grandes conjuntos de dados que são armazenados por diversas empresas. Tal política impacta diretamente na percepção do público sobre a reputação de uma marca, já que os dados são informações fundamentais que podem auxiliar os processos de companhias, assim como prever diversos cenários e garantir planejamentos e decisões mais assertivos.

“Não há como negar que os algoritmos estão cada vez mais presentes no nosso cotidiano. É de nossa responsabilidade garantir o reforço da ética para garantir o máximo de imparcialidade possível na hora da leitura dos dados. Somado a isso, devemos trabalhar em prol de decisões certeiras, excluindo o viés pessoal nas análises e garantindo a privacidade das informações para um Mercado pujante e transparente”, comenta Sandra Martinelli, Presidente-Executiva da ABA.