Projeto da NBS Rio+Rio retrata comunidades cariocas

Com o objetivo de trazer um novo olhar às comunidades cariocas, a NBS Rio+Rio criou o projeto Favelagrafia. Morro do Borel, Santa Marta, Morro da Mineira, Complexo do Alemão, Providência, Cantagalo, Babilônia, Rocinha e Morro dos Prazeres serão retratados de forma verdadeira e pouco óbvia por quem mais entende deles: seus moradores. Ao final, as fotografias serão transformadas em artes gráficas que representarão as comunidades.

São dois pontos importantes que queremos tocar com o projeto Favelagrafia: o dia a dia das comunidades, através do olhar de quem lá vive e a valorização dos talentos locais. Selecionamos nove jovens fotógrafos incríveis e muito talentosos para este projeto. Queremos dar visibilidade a estes talentos, às belezas e às peculiaridades das favelas cariocas – explica Aline Pimenta, diretora da NBS Rio+Rio.

O projeto mapeou os talentos locais, buscando moradores que tivessem um olhar único da sua própria comunidade e que gostassem de fotografia. Uma vez selecionados, os participantes participaram de um workshop e receberam instruções de como utilizar todas as funcionalidades do iPhone SE. Desta forma, os participantes podem buscar suas inspirações e explorar suas comunidades.

O trabalho de cada participante foi entregue no dia 3 de agosto, quando um designer da NBS desenvolveu uma colagem gráfica das fotos produzidas, formando o nome de cada comunidade. Além disso, foram montados nove kits de peças impressas — postais, cartazes e calendários — que os jovens fotógrafos poderão comercializar ou utilizar como portfólio. É possível conferir momentos do projeto no Instagram @favelagrafia.

No final de outubro, uma exposição das obras fotográficas produzidas pelos nove fotógrafos participantes encerrará o projeto. No evento de inauguração da exposição, com data e local a serem confirmados, serão apresentados um livro e um site documentando o projeto, trazendo também o perfil dos fotógrafos e seus dados para contato.

O projeto Favelagrafia é incentivado pela Prefeitura do Rio de Janeiro, através da Secretaria Municipal de Cultura, com patrocínio do Consórcio Linha 4 Sul e da NBS Rio+Rio.