Mutato apresenta estudo inédito sobre relações e comunicação em ano eleitoral

A cada quatro anos, a disputa política ganha destaque nacional com a corrida ao cargo mais alto da administração do País. Neste cenário, a comunicação tem um papel sensível e de extrema relevância neste processo, tendo reflexos até mesmo no resultado da escolha da autoridade que irá governar a nação pelos anos seguintes. Reforçando a importância deste e de outros temas para o ano de 2022, a Mutato, por meio da sua área estratégica, TATO, apresenta um estudo inédito que propõe uma análise crítica acerca das relações e da comunicação em ano de eleição, e de que forma podemos nos relacionar com temas que inevitavelmente são postos em voga durante este período.

O estudo aponta para a importância de se criar caminhos para viabilizar o acesso a informações relevantes e que têm o poder direto de decidir os rumos do país em um ano como 2022. Neste sentido, o mapeamento busca apoiar marcas e pessoas de modo geral a desenvolverem senso crítico acerca dos principais temas em alta para que possam se posicionar nos debates que emergem em torno das temáticas identificadas.

“O pessimismo da razão e o otimismo da vontade” foi escolhido como título do estudo, que aponta para referências nacionais e internacionais de importantes movimentos e conflitos ocorridos na história recente do mundo e que influenciaram diretamente a ótica da sociedade acerca de processos políticos à época. No Brasil de 2022, segundo o estudo, temas como economia estão e devem permanecer em alta e são observados constantemente, principalmente com a visibilidade que as redes sociais proporcionam, dizendo o que é trend naquele momento.

Além de temas centrais, algumas derivações de macro-temas também estão presentes no estudo. Ao falar de economia, por exemplo, os autores mergulham em problemáticas que transitam a partir deste tema, como a alta no preço da gasolina, inflação e até mesmo o aumento percebido no valor dos alimentos.

Do local de fala ao Ponto de vista #pov – O estudo aponta para uma importante direção com relação à publicidade envolvida na corrida à presidência este ano que, diferentemente das eleições ocorridas em 2018, conta com uma análise cuidadosa de conjuntura acerca das forças sociais da atualidade. Temas como a fome, meio ambiente, desigualdade de raça e gênero, saúde mental e a fome também são apontados no estudo como aqueles que devem figurar debates neste ano eleitoral no Brasil.

Embora um ano de eleição apresente peculiaridades com relação às pautas que são postas em voga, alguns temas se mantêm perenes e continuam sendo observados nas discussões e devem se manter desta forma ao longo de 2022. Assuntos ligados à comunidade LGBTQIAP+, por exemplo, são abordados no estudo do TATO.

“Política sempre foi e sempre será um tema extremamente sensível e que na maior parte do tempo é evitado em conversas. Quando falamos de comunicação e presença de marcas neste território o assunto se torna ainda mais complexo. Com o estudo, buscamos entender os principais temas que podem estar em voga neste ano eleitoral de modo a preparar e aquecer debates maduros sobre os assuntos em alta”, comenta Juliana Morganti, diretora Geral de Estratégia da Mutato.