segunda-feira, abril 24, 2017
Produtora

A produtora Corazon Filmes anuncia a chegada de Renato Chabuh como produtor executivo. O profissional tem 18 anos de experiência no mercado e antes respondia como RTV da F/Nazca, além de ter passagens pela agência Africa e produtora Cia de Cinema.

Em sua nova função, Chabuh vai trabalhar ao lado de Igor Ferreira, sócio e diretor executivo, e de Marcia Branco producer da Corazon. “A chegada do Chabuh acontece em um momento em que estamos colocando filmes de grande visibilidade no ar, por isso a necessidade de termos dois profissionais experientes no time e que conhecem o dia-a-dia das agências, assim como no formato internacional, assumem o papel de também atender os trabalhos”, destaca Igor Ferreira.

* Legenda foto: Renato Chabuh, Igor Ferreira e Marcia Branco.

Egisto Betti, GOTACX, Heitor Dhalia

A Paranoid apresenta mais um nome de peso em seu time: GOTACX, como é conhecido o diretor de cena Cristiano Trindade.

“Acredito que a sintonia de estética e linguagem entre diretor e produtora é uma das partes fundamentais para a realização de bons projetos. Sinto que a Paranoid é uma produtora onde não terei limites para evoluir meu trabalho e esse sentimento é muito poderoso. Não vejo a hora de ver isso impresso nos filmes”, destaca GOTACX.

Com mais de 10 anos de experiência no mercado, entre passagens por produtoras e agências, e dirigindo nos últimos quatro, GOTACX tem um vasto portfólio de filmes, onde se ressaltam projetos para marcas globais, como Google, Samsung, Redbull, Heineken, Coca-Cola, Doritos e Rexona. Entre eles, destaca-se o comercial de lançamento global do Motorola G5, criado pela Ogilvy Brasil.

Os dois filmes de lançamento dos automóveis Cruze e Onix 2017, da Chevrolet, assinado pela Commonwealth, também chamam atenção em seu repertório, ao conciliarem a clareza da mensagem com uma direção cinematográfica impactante.

“Trazer um profissional como o GOTACX para a produtora só fortalece o nosso DNA de apostar no talento. Acho que ele tem muito a contribuir com a Paranoid, não só filmando, mas também como criador e inovador pelo seu background”, comenta o sócio e produtor executivo, Egisto Betti.

Formado em artes plásticas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), anteriormente à Paranoid o diretor estava na Vetor Filmes. Ao longo de sua trajetória, também foi sócio-fundador da produtora Bando, diretor e CCO da The Kumite e motion director na CUBOCC, além de diretor de arte na agência Kesselskramer, em Los Angeles (EUA).

Os sócios da D21: Rodolfo Patrocinio, Glen Valente e Flavio Nusbaum.

O executivo Glen Valente é o novo presidente e sócio da Digital 21 Filmes, produtora de Rodolfo Patrocinio (CCO) e Flavio Nusbaum (CFO). Ex-diretor Comercial e de Marketing do SBT, Valente terá como um dos principais desafios expandir os projetos de branded content junto ao mercado publicitário, além de fortalecer a atuação em novos negócios da produtora em animação e live action.

“A chegada do Glen é o start da mudança, a D21 está UpToDate com o novo conceito do momento atual. Neste novo jogo, Glen é um craque, que conhece todos os cantos do campo e tem total noção de todos os posicionamentos, para ganhar o jogo junto com todos, diz Rodolfo Patrocínio.

Jurado em 2015 no Cannes Lions, na categoria de Creative Effectiveness, no mesmo ano foi indicado ao Prêmio Caboré, como Profissional de Veículo. “Com os avanços das novas mídias, formatos e pulverização da audiência, acredito que há uma grande oportunidade para a área de produção audiovisual no País, seja em trabalhos autorais, em parceria com grandes marcas e agências, ou mesmo, em coprodução com veículos e conglomerados de comunicação e distribuição”, declara Glen Valente.

Antes do SBT, Valente dedicou sua carreira ao mercado financeiro, trabalhando para a American Express e Banco Bozano Simonsen. Já no HSBC, liderou a área de Marketing para toda a América Latina, quando lançou campanhas memoráveis para o banco, conquistando 4 Leões no Festival de Criatividade de Cannes.

Digital21 agora é D21: A Digital 21 agora assina D21, mais criativa, dinâmica, mais inovadora, com conceito de produção diferenciado, com um leque de talentos para os mais diferentes projetos publicitários e de conteúdo para todas as plataformas. Novos parceiros operacionais, para atender todas as demandas do mercado. A D21 produz Live Action e Animação para Cinema, Televisão e Web. Branded Content para todas as plataformas, viabilizando soluções para todos os projetos.

Rodrigo Zanca

A Zeppelin Filmes anuncia a contratação de Rodrigo Zanchini para reforçar seu time de diretores de cena. Zanca, como é conhecido, chega ao time da produtora já com importantes filmes assinados para Google, Locaweb, Kindle e Netflix.

Rodrigo Zanchini é um apaixonado pelas artes visuais como o cinema, comerciais para TV, videoclipes etc. Diretor e roteirista, Zanca tem como principal característica o perfil camaleônico capaz de se transitar por universos bastante distintos, sua obra passeia por lugares que vão desde o olhar periférico realista e visceral ao lúdico do mundo infantil. “Zanca é um contador de histórias nato, sem dúvida uma grande soma ao time da Zeppelin. Exemplo disso são os projetos que já estamos tocando, mesmo ele tendo recém-chegado à produtora”, comenta Bruno Weege, diretor comercial da Zeppelin Filmes.

Já com peças produzidas em parceria com Rapp Brasil, VML, AKQA e Google, o profissional chega ao elenco da produtora para atuar ao lado de Fred Cabral, Fernanda Rotta, Paula Jobim, Luiza de Andrade, Gabriel Kalim Mussi, Fernando Honesko e Roberto Andreoli. Em seu portfólio constam projetos assinados para Netflix, Shell e Sky, anteriormente Zanca integrava o casting da Santa Transmídia.

Caito e Luciano

O dia a dia de uma produtora não é dos mais simples. Dependendo do grau de complexidade do trabalho, o cliente precisa contar com vários extras, como fornecedor especializado em som ou fotografia. Pensando em unificar e simplificar esse processo, surgiu no mercado a TRIO, produtora full service dos sócios Caito Cyrillo e Luciano Mathias, que está completando sete anos de atuação.

A produtora nasceu de um projeto que tinha como objetivo concentrar as mais diversas áreas de produção audiovisual publicitária e de entretenimento em um único lugar, com um único e exclusivo ponto de contato. Em 2010, a produtora iniciou suas atividades com as áreas de Filme, Áudio e Fotografia – daí o nome “TRIO”. Ao longo dos anos, visando potencializar a entrega de soluções ainda mais criativas, inovadoras e completas para agências, produtoras e clientes, a TRIO agregou outras especialidades, como os departamentos de Animação e de Criação de Projetos.

De acordo com Caito Cyrillo, todas as inclusões e adaptações de serviços proporcionaram um know-how único sobre como ser uma produtora “multitask”. “Outra característica da TRIO que complementa seu conceito básico de ser full service é a possibilidade de personalização dos serviços oferecidos. Nossas áreas podem trabalhar em projetos separados, porém, quando produzimos um ‘combo’ – filme e áudio, por exemplo – os diferenciais de linearidade da informação com o cliente e de comunicação artística entre as áreas, logística e preço fazem muito sentido, ainda mais nas atuais condições do mercado”, explica o executivo.

Para este ano, a TRIO anunciou novas parcerias com artistas de diferentes áreas de atuação, com o objetivo de trazer mais arte para os trabalhos publicitários e para o dia a dia da produtora. Na área de áudio, o novo nome é o DJ e produtor musical Ramilson Maia.

Além das parcerias, três novos diretores de cena chegaram para compor o time no último mês: a dupla de brasileiros Los Cabras, o espanhol Victor Claramunt e o alemão Kay Kienzler. O coletivo Los Cabras, composto por Antônio Adriano e Thiago Reys, assinam comerciais para grandes marcas como Coca-Cola, Aperol Spritz, Pernod Ricard, Marisa, entre outros. Já o prestigiado diretor Victor Claramunt acumula em seu portfólio mais de 20 prêmios com o filme de moda “Breaking Rules for Bibilou”. Na área da publicidade, assinou a direção para LongChamp, Coca-Cola e PlayStation. Por fim, Kay Kienzler, diretor com mais de 12 anos de experiência no mercado é responsável por dirigir filmes para marcas como Mercedes Benz (que teve a participação do tenista Roger Federer) e Timex. Os novos contratados completam o casting diretores formado por Felipe Alonso, Marcel Mallio e o fotógrafo Jhon Chicaroni.

Ao longo desses sete anos, a TRIO já contabiliza uma série de cases bem-sucedidos. Desde 2014, são eles que produzem os comerciais diários da rede varejista Walmart para grande parte do Brasil. “As áreas de pós-produção de filme e áudio são as principais deste projeto, o qual nos ajudou a elevar nossa experiência em gerir equipes e processos específicos para projetos de pós”, detalha Luciano Mathias. “Por conta da nossa expertise em table top, em 2015 produzimos o primeiro filme da Tirolez no Brasil. A marca, depois de mais de 30 anos sem nunca ter feito um filme, resolveu produzir uma peça com foco total em produto e foi um projeto muito desafiador e empolgante para nós”, conta.

Burger King, Faber Castell, Samsung e Coca Cola são algumas das empresas que fazem parte do portfólio full service da TRIO. Em filme + áudio (o “Combo 2”), a produtora já trabalhou para Etna, Natura, Umbro; em filme + áudio + foto (“Combo 3”), para Fiat Toro, Walmart e Ypióca; e em criação + ilustração + animação + áudio (“Combo 4”), para Itaú, Brastemp e Bradesco.

Victor Claramunt, Kay Kienzler e a dupla Los Cabras

A TRIO, produtora full service dos sócios Caito Cyrillo e Luciano Mathias, anuncia a chegada de três novos diretores de cena: a dupla de brasileiros Los Cabras, o espanhol Victor Claramunt e o alemão Kay Kienzler. Os novos contratados completam o casting de diretores formado por Felipe Alonso, Marcel Mallio e o fotógrafo Jhon Chicaroni.

O coletivo Los Cabras, composto por Antônio Adriano e Thiago Reys, assinam comerciais para grandes marcas como Coca-Cola, Aperol Spritz, Pernod Ricard, Marisa, entre outros. Já o diretor Victor Claramunt acumula em seu portfólio mais de 20 prêmios com o filme de moda “Breaking Rules for Bibilou”. Na área da publicidade, assinou a direção para LongChamp, Coca-Cola e PlayStation.

Por fim, Kay Kienzler, diretor com mais de 12 anos de experiência no mercado é responsável por dirigir filmes para marcas como Mercedes Benz (que teve a participação do tenista Roger Federer) e Timex.

A série inédita “Quem se Importa” apresenta o trabalho de empreendedores sociais brasileiros que, por meio de suas ideias criativas, têm contribuído para melhorar a vida de pessoas e comunidades.

Com estreia marcada para a sexta-feira (24) de março, às 20 horas, a série de 13 programas de meia-hora irá ao ar semanalmente, no Canal CURTA!. A direção e o roteiro são assinados pela cineasta Mara Mourão (Doutores da Alegria – O Filme). A narração é de Wellington Nogueira (ator e palhaço, fundador do projeto Doutores da Alegria), com produção da Grifa Filmes e Mamo Filmes, produção executiva de Fernando Dias e Mauricio Dias e produção de Tatiana Battaglia Dias. O patrocínio é da thyssenkrupp e do Bexs Banco de Câmbio S.A.

A série para a TV foi  criada a partir da bem-sucedida trajetória do filme homônimo, lançado em 2012 e vencedor de inúmeros prêmios nacionais e internacionais (DOC Miami 2012, Washington International Film Festival 2013, entre outros) e financiado através dos mecanismos de incentivo da Ancine e do Fundo Setorial do Audiovisual. O primeiro episódio terá reapresentações sexta-feira, 24 de março, à meia-noite; e  sábado, 25 de março, às 15 horas.

Os programas da série Quem se Importa são focados em pessoas que buscam e encontram soluções em cidades das região Sudeste e Nordeste do Brasil. Cada episódio retrata o sucesso de um empreendedor social que criou uma organização inovadora capaz mudar o ambiente ao seu redor. Por meio de impactos sociais relevantes e positivos, as idéias destes personagens inspiraram políticas públicas para um mundo sustentável, mais justo e melhor. Os programas mostram o impacto das ações deles, os obstáculos que enfrentam, a felicidade com os resultados e a gratificação interior.

“A produção vasculha o Brasil em busca de pessoas que oferecem soluções simples para as mais graves questões que nos afetam profundamente”, afirma o produtor executivo Fernando Dias. “Esta série documental vai mostrar como os transformadores podem estar na área da educação, da saúde, do meio ambiente, dos direitos humanos, da economia, em qualquer campo. O filme transmite a mensagem de que todos nós podemos mudar o mundo, não importa em que setor estejamos, seja ele privado, governamental ou social. Qualquer pessoa pode fazer a diferença”, completa a diretora Mara Mourão.

Da esquerda para direita: Marcelo Cosme, Mariana D’Aprile e Fernando Rocha

A editorial house The End – Edit & Post Boutique anuncia a chegada de mais três novos talentos para a sua equipe. Juntam-se ao time Mariana D’Aprile, para atuar como Diretora de Atendimento e Novos Negócios, Fernando Rocha, Diretor de VFX e Marcelo Cosme, Colorista Sênior.

Os três vêm para reforçar a equipe, que, após quatro anos se dedicando ao conteúdo e ao entretenimento, agora investe no crescimento da área de publicidade e branded content. Recentemente, a empresa anunciou a chegada do editor sênior Jair Peres como diretor criativo da área. “Muito se falou durante os últimos anos sobre essa convergência entre conteúdo, storytelling e publicidade. Hoje isso é uma realidade. E a The End é uma casa de editores, uma casa de contadores de histórias. Isso está em nosso DNA. As agências e produtoras perceberam isso, nos procuraram e, para transferir todo esse know-how para a publicidade era essencial trazer profissionais experientes na área”, afirma Duda Izique, sócio e produtor executivo da empresa.

Mariana já passou pela área de atendimento de algumas das maiores agências do mercado, como LewLara\TBWA, Ogilvy Brasil, NBS e Neogama. Já Fernando, profissional com mais de 20 anos de experiência na área de pós-produção, trabalhou em grandes produtoras, como O2 e Mixer, e foi sócio-fundador da PixPost. Marcelo Cosme é um dos três coloristas membros da ABC (Associação Brasileira de Cinematografia) e tem em seu currículo passagens por empresas como Publicis Brasil, Ogilvy, Grupo Abril, Agartha Filmes e Filmes a Gosto.

Com produção da Paranoid e coprodução da Globo Filmes, prepara-se para chegar aos cinemas, no segundo semestre de 2017,  o longa-metragem “Tungstênio”, filme de Heitor Dhalia baseado no livro homônimo de Marcello Quintanilha, premiado no Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême, na França. Fabrício Boliveira, Samira Carvalho, Zé Dumont e Wesley Guimarãessão os protagonistas dessa história.

Tungstênio trará quatro personagens para o centro de uma narrativa montada como um mecanismo de precisão: Richard (Fabrício Boliveira), um policial que atua movido por seus instintos; sua esposa Keira (Samira Carvalho), cuja decisão de separar-se dele é aparentemente irrevogável; Caju (Wesley Guimarães) um pequeno traficante, cujo principal interesse é sobreviver mais um dia; e Seu Ney (Zé Dumont), um ex-sargento do exército, saudoso da vida na caserna.

Todos se verão imersos em uma trama aparentemente banal, mas cuja escalada em tensão os conduzirá a negação dos próprios sentimentos em uma busca desenfreada por escolher os caminhos que lhes pareçam mais corretos. Inevitavelmente, eles vão se deparar com um conflito pessoal, diante da impossibilidade que a vida lhes impõe de seguir à risca suas escolhas racionais.

Filmado em novembro de 2016, a produção da Paranoid fez um trabalho minucioso de pesquisa, que traz para Tungstênio diversos ângulos da cidade de Salvador, como a Praia da Boa Viagem, o Forte de Nossa Senhora de Monte Serrat, os bairros da Ribeira, da Gamboa de Baixo e Massaranduba, o Largo da Calçada e a Ponta de Humaitá, entre outros.

O livro de Marcello Quintanilha, que é considerado um dos principais quadrinistas brasileiros, foi adaptado para o cinema pelos roteiristas Marçal Aquino e Fernando Bonassi. A fotografia é de Adolpho Veloso. O projeto de Heitor Dhalia conta ainda com Guel Arraes como produtor associado.

Da esquerda para direita: Nando, Gustavo, Ceron, Thales e Pedro

A Nove9, dos sócios Marcelo Ceron e Gustavo Minicucci, anuncia Nando Dias Gomes, Pedro Ciampolini e Thales Bahia no time de diretores da produtora.

Thales Bahia é especialista na direção de atores. Vem desenvolvendo nos últimos anos dois projetos de séries de ficção para TV: uma comédia sobre culinária e sexo e a primeira obra ficcional com um protagonista da nova “iGeneration”.  O profissional traz em seu repertório a direção do episódio “O MAGAREFE”, do longa “5 frações de uma quase história” –premiado em diversos festivais do Brasil e do mundo e eleito como um dos 100 melhores do novo cinema brasileiro –, além de três troféus no Profissionais do Ano, da Rede Globo, e um shortlist no Anuário do Clube de Criação.

Pedro Ciampolini é formado em comunicação pela ESPM–SP e graduado em cinema pela New York Film Academy. Uma das características do profissional e dirigir e fotografar os próprios filmes, e como exemplos estão comerciais para Honda, Pedigree, Samsung e Doritos. Ciampolini assina também o roteiro e a direção de alguns curtas-metragens, premiados em festivais como Cannes, Leeds International Film Festival, Rhode Island International Film Festival e Cleveland International Film Festival.

Já Nando Dias Gomes iniciou sua carreira em 1995 na área de pós-produção de programas para TV, além de passar pela área de montagem de filmes publicitários, documentários, curtas e longas-metragens. Foi diretor de pós-produção da RGB Entertainment, produtora que desenvolve conteúdos para a televisão argentina. Nando foi indicado ao prêmio de Melhor Montagem no Festival Internacional de Cinema de Barcelona (Espanha) pelo curta-metragem Heaven Garden, premiado na mesma categoria no Los Angeles Movie Awards.

“A Nove9 é mais do que uma produtora, somos um hub de soluções. Entendemos o atual momento do mercado e nossa dinâmica está alinhada à viabilização dos projetos, de acordo com a necessidade de cada job”, comenta Marcelo Ceron, sócio e produtor executivo da Nove9.

“Vale ressaltar que todos esses diretores, em algum ponto ou outro da nossa história, fizeram parte do universo da produtora. Esta nova fase vai proporcionar aos nossos clientes as melhores soluções criativas, desenhadas sob medida“, comenta Gustavo Minicucci, sócio, diretor de cena e diretor artístico da produtora.

O curta-metragem “Luz” da dupla de diretores Kid Burro, da Paranoid, terá première internacional na 29º edição do Festival Cinélatino de Toulouse, que acontece na França entre os dias 17 e 26 de março.

Selecionado entre mais de 600 projetos, o curta foi um dos cinco escolhidos para participar da sessão Découvertes Court-métrage e será projetado nos dias 20 e 24 de março.

O projeto, coproduzido pela Paranoid, traz a história de Roger e Marina, um jovem casal que descobre durante o nascimento de seu primeiro filho uma nova e esmagadora realidade que irá botar em discussão muitos de seus valores e crenças.

O filme é protagonizado por Priscila Sol, Paulo Vinicius Justo, Ricardo Dantas e Angela Figueiredo.

Dupla Angry, formada por Bruninho e Gabe Maruyama

A Companhia de Cinema anuncia a contratação da dupla Angry, formada por Bruninho e Gabe Maruyama, para direção de cena. Com formação multidisciplinar, muitas vezes a dupla assina roteiro, direção, edição e finalização de seus filmes. Desenvolvem projetos em diferentes plataformas, transitando pelo online e offline, obras autorais e videoclipes.

Em publicidade, no repertório da dupla estão filmes para Skol, Nestlé, Johnson&Johnson; e um fashion film para a grife Pierre Cardin. Um de seus trabalhos em destaque é o curta-musical “Are You From This Land ?”, indicado na categoria Melhor Direção do Festival de Clipes e Bandas 2017.

 

 

No próximo mês, a produtora Hungry Man vai lançar dois longas-metragens em festivais internacionais: o filme “Foro Íntimo”, no Boston International Film Festival (BIFF), que acontece de 13 a 17 de abril; e “Dabka”, no TriBeCa Film Festival, em 19 e 20 de abril em Nova York.

Dirigido por Bryan Buckley, “Dabka” conta a verdadeira história do livro “The Pirates of Somalia: Inside Their Hidden World”. O best-seller foi escrito por Jay Bahadur, um jornalista amador de 24 anos que, em 2008, preparou um plano mal sucedido para se infiltrar entre os piratas somalis que planejavam sequestrar o navio cargueiro Maersk Alabama (mostrado no filme “Capitão Phillips”, estrelado por Tom Hanks). Apesar do incidente, ele consegue entrevistar o pirata responsável pela invasão do navio um pouco antes do crime acontecer. O longa concorre na categoria “Spotlight Narrative” do Festival de TriBeCa.

Já “Foro Íntimo”, filme com direção de Ricardo Mehedff e inspirado em fatos reais, retrata em uma atmosfera “noir” a vida de um juiz criminal que, ameaçado de morte e sob forte esquema de segurança, é forçado a viver longe de sua família em seu próprio gabinete, dentro do Fórum de Justiça. O longa entrou para competição principal do BIFF e disputa o “Indie Spirit Dramatic Award” como melhor filme de ficção.

Os diretores estreiam seus longas em festivais que já participaram anteriormente. O curta “Capital Circulante”, de Ricardo, foi premiado no BIFF em 2005; e “Asad”, de Bryan, foi indicado ao Oscar 2015 no TriBeCa.

Ainda este ano, a Hungry Man produzirá mais três filmes: “Te vejo no inferno”, de Gualter Pupo; “Terapia da vingança”, de Marcos Bernstein; e “Suburbanos, o Filme”, de Luciano Sabino. A produtora também está desenvolvendo mais quatro longas com filmagens previstas para 2018 e, entre eles, uma coprodução internacional dirigida por João Caetano Feyer.

Da esquerda pra direita: Helô Aidar, Marcio Arantes e Mariana Aydar. Credito Bruno Shintate_menor

Com foco na publicidade, cinema, TV e internet, a Brisa, nova produtora de áudio, chega ao mercado. A nova empresa, fruto de um projeto entre a cantora Mariana Aydar e os sócios Heloisa Aidar e Marcio Arantes, tem a proposta de conectar as marcas com seu público a partir de trilhas mais artísticas, autorais e originais.

Heloisa Aidar é empresária do mercado independente de música e está à frente da pomm_elo, que além de produtora de artistas e projetos (ela é empresária da cantora Tulipa Ruiz), também distribui artistas importantes a exemplo do Criolo. Marcio Arantes é um produtor musical e multi-instrumentista que tem sido reconhecido por realizar trabalhos com Maria Bethânia, Ná Ozzetti e Zé Miguel Wisnik. Já a cantora Mariana Aydar se estabelece como uma das grandes vozes femininas da cena musical brasileira.

“Não queremos ser mais uma produtora no mercado e sim oferecer uma qualidade artística, com curadoria”, explica Heloisa. “A trilha sonora tem um papel muito importante na composição de qualquer trabalho publicitário. E o que a gente oferece pode ajudar ainda mais as marcas a se comunicarem com seu público”, acrescenta.

A produtora já se lança ao mercado com trabalhos para Natura, T.Ishida e Farm, cuja campanha da nova coleção inspirada numa mistura de Japão pop e Carnaval ganhou uma trilha composta por Mariana Aydar e Marcio Arantes. Para a T. Ishida, o trabalho também foi de criar uma trilha autêntica para a nova coleção. Como a linguagem do filme seguia para os anos 1990, a criação da Brisa bebeu nessa fonte: uma mistura do grunge dos Pixies e do Nirvana com o trap e o hip hop americano resultou na composição “Deep inside in my heart”.

No cinema, o primeiro trabalho da produtora é coordenado por Marcio Arantes, que produzirá uma das músicas que compõem a trilha original do documentário “O Sentido da Vida”, do cineasta português Miguel Gonçalves Mendes, do premiado “José e Pilar”. Trata-se de uma coprodução entre a produtora portuguesa JUMPCUT, a brasileira O2, de Fernando Meirelles, e a espanhola El Deseo, de Pedro Almodóvar.

A PBA Cinema assina a produção do book trailer de divulgação do lançamento do livro “A mãe, a filha e o espírito da santa”, de PJ Pereira, autor da trilogia “Deuses de dois mundos”. O escritor e publicitário brasileiro, que atualmente vive nos Estados Unidos, é sócio da agência Pereira & O’Dell e será o presidente do júri do Lions Entertainment do Festival de Cannes deste ano. O filme, de quatro minutos de duração, tem direção de criação de Estefanio Holtz, da Pereira & O´Dell, com Nixon Freire como diretor de cena. A produtora de som é a Ant Food, sendo que a trilha sonora foi composta pelo próprio PJ e musicada por Carlinhos Brown.

Para PJ, o book trailer é uma mescla de trailer de cinema com music video, só que para um livro. “O filme é uma mistura que é a cara do nosso tempo, em que os meios se combinam e se atravessam”, diz, ao revelar que a ideia surgiu de uma conversa que teve com Carlinhos Brown. “Ele viu a letra que eu compus para uma música que fazia parte da história e resolveu musicar. Depois, trouxemos o Nixon para dar uma cara cinematográfica para a coisa toda”, completa o autor e publicitário.

O lançamento do livro será no início de abril, mas o filme, produzido no interior da Bahia, começou a ser veiculado esta semana, no ambiente online. “O diretor Nixon Freire trouxe um olhar moderno e ao mesmo tempo enraizado para o book trailer, como se fosse um sonho com um toque de Glauber Rocha, um pouco de Maracatu Atômico e um pouco dele mesmo. Como autor do livro, eu tinha a fantasia do monopólio da imagem da história. Mas, vendo o trailer pronto, mesmo se eu tivesse arrancado as cenas da minha cabeça não teria chegado a nada tão poderoso”, diz PJ.

Agenda de lançamento:

São Paulo – 2 de abril na Livraria Cultura da Av. Paulista, às 15h
Rio de Janeiro – 4 de abril na Livraria Saraiva do Shopping Rio Sul, às 19h
Brasília – 6 de abril na Livraria Saraiva do Conjunto Nacional, de às 19h
Salvador – 8 de abril na Livraria Saraiva do Shopping da Bahia, às 15h

O primeiro longa-metragem da dupla 300ml vai estrear nos cinemas no primeiro semestre de 2017. Mas, antes de chegar às telonas, numa ação sem precedentes no mercado de cinema, Soundtrack inspirou a nova coleção de inverno da Osklen, a qual foi apresentada na noite de ontem (13), durante o desfile da marca na São Paulo Fashion Week, com transmissão ao vivo do canal GNT.

As referências visuais da coleção – colhidas em uma viagem à Islândia -, foram somadas às leituras do roteiro do longa-metragem. Diretor de criação e artista plástico, Oskar Metsavaht e a equipe da Osklen acompanharam o processo criativo do filme, enquanto desenrolavam elementos de cor, formas e texturas da coleção ‘Soundtrack’.

De março a agosto, as novas peças poderão ser vistas em todas as lojas da marca, as quais contarão com elementos da arte do filme, fotos still e de making of e trilha sonora baseada no enredo, além de exibição do trailer e de algumas cenas. “A coleção é uma extensão do exercício criativo para o filme Soundtrack. A inspiração não veio do filme em si, mas do próprio conceito e do roteiro em evolução”, diz Oskar.

Diretores exclusivos da produtora Paranoid no mercado publicitário, os 300ml farão seu debut no cinema repetindo a parceria com Selton Mello e Seu Jorge, que também protagonizaram o premiado curta da dupla Tarantino’s Mind (2006).

Falado em inglês, Soundtrack é um mix de aventura e drama, que aborda questões existenciais e reflexivas em uma jornada do protagonista em busca do autoconhecimento. O filme será lançado no Brasil em junho de 2017, com distribuição nacional da Imagem Filmes e internacional da MGM/Orion. Ananã e Zohar estão à frente da produção, com coprodução da OM.art, FM Produções, Selton Mello, Seu Jorge e 300ml. Oskar Metsavaht foi convidado pelos diretores para traduzir o olhar artístico do protagonista, realizando as fotografias de autoria do personagem no filme.

“É uma história sobre solidão, medo, delírios, drama, humor, aventura e autoconhecimento. Qual nosso objetivo nessa vida? Quais são os valores que te guiam nas suas decisões? “Soundtrack” mergulha de uma forma profunda e visual nessas questões. Queremos compartilhar com o público esse árduo trabalho, porque é um filme que verdadeiramente nos emociona”, diz a dupla ‘300ml’.

Da esquerda para a direita: Jair Peres, Leon Mosditchian, Duda Izique e Mauro Moreira

A editorial house The End – Edit & Post Boutique, dos sócios Duda Izique (Produtor Executivo), Mauro Moreira (Diretor de Pós-Produção) e Leon Mosditchian (Montador), anuncia sua entrada no mercado publicitário. Com foco na expansão dos serviços para esta área, a empresa oficializa a chegada de Jair Peres, que assume o posto de Diretor Criativo de Montagem (Creative Editing Director) para publicidade.

“Nossa intenção ao criar esse cargo para o Jair aqui na The End é trazer ainda mais segurança para os nossos clientes. Ele está à frente da montagem de grandes filmes e também supervisiona a montagem de comerciais feitos por outros profissionais da casa. Ou seja, nenhum job nessa área sai da The End sem o olhar dele”, explica Duda Izique, Produtor Executivo.

Peres atuou por quase dez anos como editor na DM9DDB, realizou projetos como montador internacional em Nova York (EUA), na editorial house WildChild, além de ter trabalhado como freelancer em diversas campanhas publicitárias realizadas pelas principais agências de publicidade e produtoras brasileiras. Na The End, Peres já assinou a montagem do longa “Crô” (Bruno Barreto); “Morto Não Fala” (Dennison Ramalho), primeiro filme de terror da Globo Filmes; além de comerciais para produtoras como Hungry Man e Gos Filmes.

Desde o lançamento da empresa, em 2013, a editorial house atende o mercado de entretenimento e, com o boom gerado com a implementação da lei da TV paga – que prevê que os canais por assinatura tenham que apresentar 30% de produção nacional em sua programação -, a The End também cresceu.

Primeira editorial house do Brasil, o modelo de atuação da boutique de edição foi inspirado no benchmark de companhias como Rock Paper Scissors, Work Editorial, Whitehouse Post, WildChild, entre outras. “A ideia de ter uma editorial house é oferecer para agências, produtoras e diretores um espaço criativo e estritamente dedicado a uma das etapas mais importantes do processo de produção. Nossa missão é revalorizar a edição. É libertar os montadores das ‘sombras’ das salas escuras e colocá-los novamente à luz das discussões criativas, posicionando-os nível a nível com os criativos, assim como acontece nos EUA e na Europa”, completa Izique.

Posicionada para atender as demandas dos clientes de acordo com tamanho do projeto, orçamento e entrega final, seja na TV, internet, cinema ou em quaisquer outras mídias, a The End apresenta entre seus diferenciais a possibilidade de se realizar o trabalho no formato “one stop shop”. Em outras palavras, o cliente pode editar com um montador da editorial house, e realizar toda a pós produção in house com os talentos de vfx, motion e correção de cor.

“Temos capacidade para fazer, ao mesmo tempo, variados formatos que um job pede: filmes para TV, peças para internet, webséries, entre outros. Para produtoras, a The End oferece a possiblidade de ter um trabalho deste porte, por exemplo, com unidade, com todas as peças feitas sob o mesmo teto, e com a mesma supervisão criativa. Para as agências, a criação pode escolher o montador, assim como escolhe o diretor do filme. Desta forma conseguimos acompanhar a nova dinâmica do mercado – novas verbas, novos formatos – modelos antigos precisam ser reinventados”, ressalta Izique.

A produtora de áudio Nova Onda, que tem estúdios em São Paulo e no Rio de Janeiro, além de escritório em Brasília, acaba de anunciar a chegada de um novo sócio para a operação da capital paulista: Rafael Lopes Pontes. O executivo, que anteriormente trabalhou como diretor de contas na Ogilvy & Mather do Rio de Janeiro, e como gerente de contas na F/Nazca Saatchi & Saatchi em São Paulo, passa a integrar o board da produtora com o objetivo de alavancar ainda mais o negócio na praça que é o maior centro de produção publicitária do Brasil, e com a meta de ajudar a operação na capital paulista a registrar um aumento de 45% no faturamento deste ano, em relação a 2016.

“O que me fez topar o desafio, em primeiro lugar, foi a vontade que sempre tive de ter um negócio próprio. Além disso, queria muito fazer algo diferente, onde eu conseguisse me envolver mais com negócios e prospecção, mas que não me afastasse completamente das agências e nem da área de atendimento. A produtora de áudio me pareceu ser a solução para tudo isso”, explica Pontes.

“Além do Rafael ser um profissional com grande experiência como atendimento de agências e clientes do primeiro escalão – o que traz para a Nova Onda uma outra forma de encarar e pensar o funcionamento do business – o fato de ter um sócio residindo em São Paulo, e que tem um relacionamento pessoal com um enorme número de profissionais de diversos segmentos do mercado, aumenta o nosso poder de prospecção”, pontua Wanderlei Gonçalves, que além de sócio é cofundador e diretor administrativo/financeiro da produtora de som.

Com especialização nas áreas de filme, áudio, foto, animação e criação de conteúdo, a produtora full service TRIO, dos sócios Caito Cyrillo e Luciano Mathias, anuncia novas parcerias com artistas de diferentes áreas de atuação. Com o conceito de trazer mais arte para os trabalhos publicitários e para o dia a dia da produtora, na área de áudio, a produtora já tem um novo nome: o DJ e produtor musical Ramilson Maia.

Ramilson é um dos expoentes do Drum and Bass brasileiro, fundador do Grupo Kaleidoscópio e responsável por remixes de Daniela Mercury, Roberto Carlos, Wanessa, Dinho Ouro Preto e Claudia Leitte. Como DJ, é residente da festa Gambiarra que acontece em todo o Brasil e da Brazilian Spirit, em Dubai. Já se apresentou em diversos países como: Japão, Ucrânia, Itália, França, Rússia, Áustria e Chile.

O time da TRIO ainda conta com um casting de diretores formado por Felipe Alonso e Marcel Mallio, além do fotógrafo Jhon Chicaroni.

Juliana Curi, diretora da Damasco Filmes, acaba de ser integrada ao movimento “Free The Bid”, que busca dar voz a diretoras de cena na publicidade.

Criado pela cineasta israelense Alma Har’el, diretora dos premiados documentários “Bombay Beach” e “LoveTrue”, o projeto tem como propósito promover uma mudança efetiva sobre a questão do gênero na indústria da propaganda, incluindo maior participação de mulheres na direção de cena e ampliando a discussão sobre a questão da diversidade.

Har’el foi inspirada a iniciar o “Free The Bid” após tomar conhecimento de um relatório que revela que menos de 7% de diretores de cena são mulheres, e menos de 3% são diretoras de criação em agências de publicidade.

Como solução, o movimento pede que anunciantes e agências assumam o compromisso de colocar pelo menos uma diretora em cada concorrência.

“É uma iniciativa histórica que abrirá espaço para muitas mulheres na indústria publicitária, criando um espaço mais diversificado e representativo. Outro fator importante desse projeto é que ele reflete diretamente em outras plataformas. Hoje muitos diretores têm uma renda regular que vem da publicidade e isso possibilita que eles possam desenvolver projetos de longa-metragem e televisão. Por não termos as mesmas oportunidades,  muitas diretoras acabam não conseguindo chegar a essas plataformas também”, comenta a diretora Juliana Curi.

Já se juntaram ao programa agências como FCB Global, DBB North America, BBDO Global, McCann NY, J. Walter Thompson, Leo Burnett, Pereira&O’Dell, 180, David, Mother e CP+B, além de anunciantes como Coca-Cola, Visa, Nestlé e HP.

A O2 Play, distribuidora de cinema e VOD, da produtora O2 Filmes, estará no RioContentMarket representada pela gerente de aquisições e vendas, Margot Brandão, e pelo executivo de vendas, Gustavo Rominiti. Será a primeira vez da empresa nas Rodadas de Negócios do evento e o objetivo é encontrar projetos com potencial para cinema e VOD.

Atualmente, a distribuidora não trabalha com coprodução. O modelo é o tradicional de distribuição, com retenção de porcentagem em cima das vendas. “É importante lembrar que hoje a O2 Play também tem acesso ao Fundo Setorial do Audiovisual e podemos levantar recursos para a produção do filme”, lembra Margot, referindo-se à linha 2 do FSA, voltada para o investimento na aquisição de direitos de distribuição de longas-metragens, com aporte na produção, tem como objetivo permitir o planejamento a médio prazo da ocupação do mercado pelo filme brasileiro e estreitar a relação entre produtoras e distribuidoras.

O RioContentMarket já rendeu algumas aquisições à distribuidora, entre elas “Sepultura – O Filme”, que será lançado em breve nos cinemas. O evento acontece de 8 a 10 de março, no Hotel Windsor, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

Roger Garcia, Accioly e Emerson Souza (da esq pra dir). Créditos Alê Oliveira. divulgação

Idealizada pelos sócios Roger Garcia e Emerson Souza junto com Antônio Carlos Accioly e Paulo Dantas chega ao mercado a produtora Superstition Content, com selo de conteúdo da Movie&Art. A empresa tem como proposta desenvolver projetos multiplataforma voltados para a área de conteúdo de marca, como séries para web, documentários, ativações, transmissões ao vivo e vídeos interativos, entretenimento para TV e internet.

A Superstition Content tem foco em storytelling para projetos de diferentes portes e perfis. A estrutura criativa funciona como um celeiro de novas ideias, rastreando oportunidades e tendências do mercado de comunicação, em especial ligadas ao branded content, atuando com colaboradores especializados em cada projeto, realizando demandas já idealizadas ou criando-as juntamente com agências, anunciantes, canais de TV e outros parceiros.

Roger Garcia e Emerson Souza têm mais de 15 anos de experiência em produção de conteúdo voltado ao segmento de publicidade. Ao lado dos novos sócios, formataram a Superstition para que ela também seja um espaço para descobrir e promover novos talentos para o grupo Movie&Art.

O primeiro case da produtora foi “Pepsi Twist Land”, em parceria com a  agência Rapp Brasil.  Realizado na praia de Atlântida, no Rio Grande do Sul, e na Marina da Glória, Rio de Janeiro, o festival trouxe expoentes da música nacional e internacional e contou com a Superstition realizando transmissão ao vivo via Facebook, transmissão simultânea nos telões do evento e captação por meio de vídeos tradicionais, 360º e com drones, para a geração de conteúdo pós evento em redes sociais.

O elenco da produtora é composto por Marcello Bozzini, Raphael Coutinho e a dupla Os Apaches. Instalada na sede da Movie&Art em São Paulo, a operação da Superstition Content usufrui de toda a estrutura da produtora, como equipamentos, ilhas de edição e finalização, estúdios etc. A parceria conta ainda com outros três pólos de produção localizados no Rio de Janeiro, no Peru e na Venezuela.

O ex-diretor de criação e produtor André Faria e seu irmão o produtor e engenheiro de som Murilo Faria, ambos integrantes da Aldo The Band, se desligaram da Soup Records e lançaram no mercado a Evil Twin Music, nova produtora de trilhas e conteúdo de música.

Juntam-se aos irmãos como Head of Creative Production Juliana Tangary, ex-Head de Produção da Pereira O’Dell e também ex-Soup, com 16 anos de experiência e passagens pela JWT, Lew’Lara, Loducca e DM9DDB, onde trabalhou por 8 anos.

A produtora, que acaba de realizar um trabalho de filme, doc e spots para D&AD em parceria com a F/Nazca Saatchi & Saatchi (Making of – Spot Insanity ) com o rapper indicado ao Grammy Dru Barnes em NY, pretende ter como diferencial a criatividade baseada na interseção do trabalho autoral com o comercial. “Nosso lado artístico é um grande diferencial para a produção de conteúdo criativo e inédito”, explica Murilo Faria.

Oferecendo uma infra-estrutura de quatro estúdios, a Evil Twin Music tem sede em São Paulo – mas conta com Black Samurai como produtor associado em Nova York – e divide o escritório com o Popload, site de música do jornalista Lúcio Ribeiro, que também organiza o festival de mesmo nome. “Com o Popload, nossa casa é mais do que um estúdio, é um hub de conteúdo, trilhas, referências e ideias”, analisa André Faria,  que comemora o portfólio da recém-lançada produtora com trabalhos para Skol Secret (Wieden&Kennedy), Smirnoff (CP+B Brasil), Kiss FM (AlmapBBDO), Mizuno (F/Nazca), Avon (JWT), Popload Festival (Barry Company) e a marca inglesa Away to Mars.

Esquerda para a direita: os sócios Cris Pinheiro, Lili Aragoni e Mariano Alvarez; no centro à frente está o Tony

A PUNCH ÁUDIO passa a ter Tony Berchmans como produtor associado. Pianista e compositor, o profissional tem 25 anos de experiência no mercado de produção fonográfico, com passagens pelas produtoras Lua Nova e Sound Design, atendendo as principais agências do mercado.

O profissional conduz, entre outros projetos, o CINEPIANO no qual compõe ao piano solo, ao vivo, trilhas sonoras de filmes mudos clássicos. Foi curador do “Música em Cena”, primeiro encontro internacional de música de cinema, que trouxe personalidades como Ennio Morricone e Gustavo Santaolalla para o Brasil.

Tony também é participante ativo de eventos de música e cinema na Europa, como NattJazz (tradicional festival de jazz da Noruega), Transilvania International Film Festival (maior festival de cinema da Romênia), Wide Skies Film Festival (em Hexham, norte da Inglaterra) e Cinema Museum de Londres, entre outros. É o autor do livro “A Música do Filme – Tudo que você gostaria de saber sobre a música de cinema”.